Seculo


  • Lava Jato no ES

 

Ministério do Meio Ambiente nega prorrogação da Portaria 445 para 2018


12/05/2017 às 21:20
O Ministério do Meio Ambiente (MMA) negou a informação de que a Portaria 445/2014 – que estabelece a proibição de pesca, transporte e comercialização de 475 espécies de peixes e invertebrados – seria suspensa nos próximos dias pelo período de um ano.

A informação, ventilado pelas redes sociais de lideranças pesqueiras no Espírito Santo e do deputado federal Marcelo Delaroli (PR/RJ), foi refutada pelo MMA nesta sexta-feira (12). O anúncio começou a circular na última quarta-feira (10), após uma reunião entre o ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, e parlamentares de Santa Catarina e Rio de Janeiro.

Apesar da insistência do gabinete de Delaroli em afirmar a iminência de derrubada da Portaria 445/2016, a Assessoria de Comunicação do MMA explicou que “o que foi acordado é que o MMA vai atualizar a portaria 161 para permitir a pesca de espécies que não estejam em situação crítica, para que sejam construídos os mecanismos de ordenamento para garantir a pesca sustentável destas espécies. Para tanto, são aguardadas informações que fundamentem o pleito do setor”.

A Portaria 161 foi publicada no dia 20 de abril de 2017 e lista 15 espécies que tiveram a pesca liberada, até se realizarem novos estudos sobre seu grau de ameaça, de forma a atender à reivindicação dos pescadores artesanais, principalmente os do Espírito Santo, os primeiros a acionar o Ministério sobre a questão.

No Estado, deputados estaduais, representantes do Ministério da Agricultura e do setor pesqueiro preparam um documento a ser enviado para Brasília na próxima semana, com mais sugestões e reivindicações sobre o assunto.

A mobilização do setor teve início no início de abril, em protesto à implementação da Portaria 445/2014, que reconhece a lista de 475 espécies de peixes e invertebrados ameaçados de extinção, segundo o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (IMCBio), e proíbe sua pesca, transporte e comercialização. Os pescadores afirmam que a portaria inviabiliza a sobrevivência da pesca artesanal no País e exigem participar dos estudos que definem quais espécies estão ameaçadas e em que estados.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Problemas em série

A maré não está nada boa, mesmo, para a deputada estadual Raquel Lessa....

OPINIÃO
Editorial
A saúde está doente
Campanha do Simes recomenda que médicos não trabalhem na Serra por causa da violência. E os pacientes, ficam entregues ao deus-dará?
Renata Oliveira
Vai no bolo
As lideranças políticas capixabas devem ficar atentas para não serem atropeladas pelo rolo compressor da indignação
Lídia Caldas
A importância dos probióticos e prebióticos
Se você não se preocupar com isso estará dando passos largos para engrossar as estatísticas de doenças de causas evitáveis
Geraldo Hasse
É preciso equalizar o bem-estar
A crise do capitalismo pode ser resolvida mediante a adoção de um programa comunista de governo
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Nenna – parte II: early years na ilha
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Odebrecht quebrou a "Omertá", e agora?
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A sombra
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Juiz determina bloqueio dos bens do ex-prefeito de Castelo

Problemas em série

Acampamento Fidel Castro: famílias mobilizadas para evitar nova ação de reintegração de posse

Moradores de Conceição da Barra debatem segurança pública com operadores de segurança

Donos da Telexfree se tornam réus em ação penal por lavagem de dinheiro