Seculo

 

SAAE de São Mateus tem nova diretora


13/05/2017 às 21:47
A advogada e pedagoga linharense Dicla Maria Piffer Brzesky assumiu a diretoria do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE) de São Mateus, norte do Estado, na manhã desta sexta-feira (12), em meio a uma das piores crises de abastecimento de água do município. Seu antecessor, Renê Michel Kherlakian, disse que pediu exoneração "por motivos pessoais".

O primeiro dia da nova gestora foi de reuniões com os funcionários da autarquia e, na próxima segunda-feira (15), ela pretende se reunir com as empresas interessadas na perfuração de poços no município. “A Prefeitura autorizou o SAAE a ter acesso ao processo de contratação”, afirmou. Sobre ações de longo prazo relativas à crise hídrica que afeta a população mateense, a gestora garantiu que que se reunirá "com os responsáveis pelo Comitê da Bacia Hidrográfica para ver no que o SAAE pode ajudar”. 

Os moradores do município estão desde 2015 recebendo apenas água salgada nas torneiras de suas casas, devido à baixa vazão do rio Cricaré, que permite o avanço do mar e a consequente salinização da água do manancial. Na última semana, essa salinização chegou a 5.800 partes por milhão (ppm), muito além do máximo recomendado, que é de 250 ppm. 
 
Agrava o problema a omissão da prefeitura, iniciada ainda na gestão passada de Amadeu Boroto (PSB). O prefeito atual, Daniel da Açai (PSDB), embora tenha se tornado popular pela distribuição de água feita por sua empresa no início da crise, também não conseguiu até agora amenizar o problema. Por essa distribuição, que perdurava até hoje pela Liga da Solidariedade, ele e o vice, Doutor Zé Carlos (PMDB), tiveram o mandato cassado na última semana pela Justiça Eleitoral, por abuso do poder econômico nas eleições de 2016. 
 
No mesmo dia da decisão judicial, a prefeitura assinou contrato emergencial com uma empresa especializada para locação de caminhões-pipas para transporte de água potável à população. Já na última quarta-feira (10), articulação da senadora Rose de Freitas (PMDB) garantiu a liberação pelo Ministério da Integração de  R$ 735 mil para a contratação de 25 caminhões-pipa para o município, o que possibilitará a distribuição de 1,1 milhão de litros de água por dia, para cerca de 55 mil pessoas. Todas, porém, medidas emergenciais. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Quem dá mais?

Enquanto o mercado político se divide cada vez mais entre o bloco palaciano e o puxado por Casagrande, Audifax segue com acenos para o lado que mais convém

OPINIÃO
Editorial
Castigada seja a hipocrisia!
Ideal, mesmo, seria ver tamanha indignação dos deputados estaduais no debate sobre nudez artística em casos reais de atentado à paciência da sociedade
Geraldo Hasse
Manobras perigosas
Os empresários, que surfaram na onda de Lula, estão assustados com a pororoca de Temer
JR Mignone
Banalização
O carnaval fez com que se desse uma trégua nas informações sobre política no Brasil
Roberto Junquilho
Hora do plano B
Os planos de Hartung e Colnago retornam à estaca zero com a saída de Luiz Paulo do PSDB
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Assembleia Legislativa enterra projeto de censura nas artes

Daniel da Açaí exonera todos os aposentados da prefeitura de São Mateus

Plástico que mata animais marinhos é encontrado na águas das torneiras

Castigada seja a hipocrisia!

Majeski reapresenta projeto que obriga Executivo a informar incentivos fiscais