Seculo

 

Ex-controlador da Prefeitura de Águia Branca vai responder à ação de improbidade


18/05/2017 às 17:16
O juiz da Vara Única de Águia Branca (região noroeste), Carlos Magno Telles, determinou o recebimento de uma ação de improbidade contra o ex-controlador do Município, Marlos Aniszesky, e o irmão, acusados pelo uso de veículo público para fins particulares. Na decisão prolatada na última quarta-feira (10), o togado autorizou o processamento da ação devido à “farta documentação acostada à inicial”. A denúncia foi ajuizada pelo Ministério Público Estadual (MPES).

Consta nos autos do processo (0000724-72.2016.8.08.0057), o órgão ministerial alega que os réus atentaram contra os princípios da administração pública pela utilização de um caminhão da Prefeitura para transportar uma máquina pertencente a Flávio Teixeira Aniszewski – que também foi denunciado. De acordo com a ação, os fatos teriam ocorrido em junho de 2016 e foram levados ao conhecimento do MPES pelo então vereador Jean Fedeszen (PMDB).

Na fase de defesa prévia, Marlos alegou que não praticou nenhum ato proibido em lei, citando uma lei municipal que autorizaria o uso do caminhão. Já o irmão do servidor público afirmou que solicitou o serviço pelo fato do caminhão ter retornado vazio após ter efetuado o transporte de outra máquina. A promotoria chegou a requerer o afastamento de Marlos do cargo, porém, o pedido foi negado pelo juízo sob justificativa da perda de objeto – uma vez que ele perdeu seu cargo na nova administração.

Na decisão, o juiz Carlos Magno Telles determinou a citação dos réus para responder às acusações no prazo de 15 dias. Em seguida, o Ministério Público vai se manifestar sobre o teor da resposta.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
CMV
Gandini e a máquina

Atual 'sacada' eleitoral de Fabrício Gandini é na área de segurança e com reforço de comitiva da prefeitura, onde até outro dia era o ''supersecretário''

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Agricultores orgânicos de Santa Maria de Jetibá e de Linz organizam intercâmbio

Ministro do STF mantém afastamento do prefeito de Itapemirim

MPF quer que motoristas multados tenham acesso às imagens das infrações

STJ concede habeas corpus para ortopedista preso em Lama Cirúrgica

Câmara de Vitória realiza a primeira de três audiências sobre Escola Sem Partido