Seculo

 

Marcelo Santos se aproxima de vereadores e se movimenta na disputa por espaço com Juninho


19/05/2017 às 15:46
O deputado Marcelo Santos (PMDB) reuniu, nessa quinta-feira (18), 13 dos 19 vereadores do município de Cariacica para um café da manhã em sua casa. A movimentação foi vista pelos meios políticos como uma articulação que o fortalece na disputa política com o prefeito Juninho (PPS), com quem disputou as duas últimas eleições para a prefeitura, saindo derrotado no segundo turno.
 
Em sua página no Facebook, o deputado afirma que a eleição ficou para trás e que o município é maior do que a disputa política, mas a impressão é de buscar aglutinar lideranças para se fortalecer, primeiramente, para a disputa à reeleição no próximo ano, sem depender de uma peregrinação pelo Estado em busca de votos, contando com o grande eleitorado de Cariacica para garantir a votação. O deputado, porém, tem uma base consolidada no interior e deve continuar suas peregrinações, embora manter uma votação robusta no município seja fundamental para uma demonstração de domínio do espaço político do município.
 
Para vencer a eleição no município – e a próxima é decisiva porque o deputado já perdeu duas –, Marcelo precisa sair fortalecido do processo eleitoral do próximo ano, daí a necessidade de ampliar sua musculatura atraindo uma base forte, por isso a tentativa de incluir os vereadores nesse processo. Mas o deputado garante que não há movimento para enfrentar o pefeito, o que comprometeria a base de Juninho na Câmara. Seu movimento, segundo o peemedista é voltado para debater as demandas do município e suas movimentações para atendê-las em seu espaço político, que é a Assembleia Legislativa.
 
“Tratamos sobre cenário municipal, estadual e até nacional. Apresentei as obras que estão sendo realizadas pelo governo do Estado em Cariacica. Ações que são resultados de muita luta da população e minha, como deputado estadual e representante de Cariacica”, disse o deputado na rede social.
 
Para os meios políticos, a articulação de Marcelo Santos acontece em um momento interessante, já que Juninho, no segundo mandato, precisa preparar um sucessor para disputar à prefeitura com o rótulo da continuidade.
 
Mas não é apenas com o grupo do prefeito que o deputado tem de se preocupar. Afastado da disputa está o deputado federal Hélder Salomão (PT), que administrou o município por dois mandatos antes de Juninho e que é sempre considerado um franco favorito para um eventual retorno à prefeitura.
 
Quem também tenta se viabilizar sem ainda conseguir um espaço consolidado é o presidente da Câmara de Vereadores do município, Cesar Lucas (PV), que, aliás, não participou do café da manhã. 
 
Estiveram no encontro os vereadores: Edson Nogueira, Welington Silva, Amarildo Araujo, Itamar Freire, Celson Andreon, Léo do IAPI, Wander Show, André Lopes, Romildo de Padre Gabriel, Jorjão, Broinha, Edgar do Esporte e Renato Machado.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Lá e cá

Enquanto Rose volta a se movimentar em Brasília, Casagrande delimita território no Estado. Cada um no seu quadrado...

OPINIÃO
Gustavo Bastos
Black Block
Pensou que a poeira iria baixar, que ele estava mascarado e ninguém iria identificá-lo. Resolveu ir ao RJ...
Geraldo Hasse
Vendilhões no comando
Os governos petistas deram mole aos Mercados, mas o MDB escancara a prática do entreguismo
Roberto Junquilho
Nem tudo o que parece é!
Investigação a Ferraço, exoneração no Iema...casos podem dar dor de cabeça aos envolvidos em ano de eleição
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Admirável mundo novo
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Familiares de soldado preso fazem manifestação em frente ao comando da PM

Bancários param atividades nas agências do BB por uma hora nesta sexta-feira

Filho de Jango vem a Vitória em março e lança candidatura à Presidência

Graffiti e o não graffiti de Renato Ren

Anama expõe argumentos ineptos da ArcelorMittal para se livrar de ação na Justiça