Seculo

 

Marcelo Santos se aproxima de vereadores e se movimenta na disputa por espaço com Juninho


19/05/2017 às 15:46
O deputado Marcelo Santos (PMDB) reuniu, nessa quinta-feira (18), 13 dos 19 vereadores do município de Cariacica para um café da manhã em sua casa. A movimentação foi vista pelos meios políticos como uma articulação que o fortalece na disputa política com o prefeito Juninho (PPS), com quem disputou as duas últimas eleições para a prefeitura, saindo derrotado no segundo turno.
 
Em sua página no Facebook, o deputado afirma que a eleição ficou para trás e que o município é maior do que a disputa política, mas a impressão é de buscar aglutinar lideranças para se fortalecer, primeiramente, para a disputa à reeleição no próximo ano, sem depender de uma peregrinação pelo Estado em busca de votos, contando com o grande eleitorado de Cariacica para garantir a votação. O deputado, porém, tem uma base consolidada no interior e deve continuar suas peregrinações, embora manter uma votação robusta no município seja fundamental para uma demonstração de domínio do espaço político do município.
 
Para vencer a eleição no município – e a próxima é decisiva porque o deputado já perdeu duas –, Marcelo precisa sair fortalecido do processo eleitoral do próximo ano, daí a necessidade de ampliar sua musculatura atraindo uma base forte, por isso a tentativa de incluir os vereadores nesse processo. Mas o deputado garante que não há movimento para enfrentar o pefeito, o que comprometeria a base de Juninho na Câmara. Seu movimento, segundo o peemedista é voltado para debater as demandas do município e suas movimentações para atendê-las em seu espaço político, que é a Assembleia Legislativa.
 
“Tratamos sobre cenário municipal, estadual e até nacional. Apresentei as obras que estão sendo realizadas pelo governo do Estado em Cariacica. Ações que são resultados de muita luta da população e minha, como deputado estadual e representante de Cariacica”, disse o deputado na rede social.
 
Para os meios políticos, a articulação de Marcelo Santos acontece em um momento interessante, já que Juninho, no segundo mandato, precisa preparar um sucessor para disputar à prefeitura com o rótulo da continuidade.
 
Mas não é apenas com o grupo do prefeito que o deputado tem de se preocupar. Afastado da disputa está o deputado federal Hélder Salomão (PT), que administrou o município por dois mandatos antes de Juninho e que é sempre considerado um franco favorito para um eventual retorno à prefeitura.
 
Quem também tenta se viabilizar sem ainda conseguir um espaço consolidado é o presidente da Câmara de Vereadores do município, Cesar Lucas (PV), que, aliás, não participou do café da manhã. 
 
Estiveram no encontro os vereadores: Edson Nogueira, Welington Silva, Amarildo Araujo, Itamar Freire, Celson Andreon, Léo do IAPI, Wander Show, André Lopes, Romildo de Padre Gabriel, Jorjão, Broinha, Edgar do Esporte e Renato Machado.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Prefeitura da Serra
‘Liberou geral’

Foi só o prefeito Audifax Barcelos ver ameaçada sua costura com o empresariado, que logo apareceu para ‘colocar a mão’ na Câmara da Serra

OPINIÃO
Editorial
Sem mérito
Governo Hartung explora gestão florestal para tentar esconder atuação pífia e direcionada na área
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Odessey and Oracle
''uma pérola do psicodelismo e do pop barroco britânico''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
Geraldo Hasse
Tchernóbil 32 anos
Por causa do acidente nuclear de 1986, a longevidade da Bielorrússia caiu abaixo de 60 anos
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

Sindipol denuncia 'mentiras' do governo sobre médicos legistas

'O PT não se preparou para a disputa majoritária no Estado'

Advogado se defende da acusação de injúria em ação aberta pelo prefeito de Vitória

Encontro Regional de Agroecologia será realizado neste fim de semana no Estado

Secretária de Educação de Vitória cancela prestação de contas na Câmara