Seculo

 

Prefeito de Jaguaré é denunciado por fraude em licitação e associação criminosa


19/06/2017 às 16:55
O Ministério Público Estadual (MPES) pediu a prorrogação do afastamento do prefeito de Jaguaré (região norte), Rogério Feitani (PMN), que está longe de suas funções de abril por suspeitas de corrupção. Nesta segunda-feira (19), o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) ofereceu denúncia no Tribunal de Justiça do Estado (TJES) contra Rogerinho e demais pessoas relacionadas a “Operação Arremate”. Eles vão responder por associação criminosa para a prática de fraudes a licitações, corrupção ativa e passiva.
De acordo com informações divulgadas pelo MPES, a Procuradoria quer ainda a proibição expressa de ingresso nas dependências da Prefeitura e órgãos municipais adjacentes por todas as pessoas denunciadas, além da indisponibilidade dos bens de todos. Os pedidos, incluindo, a prorrogação do afastamento de Rogerinho e demais pessoas envolvidas devem ser apreciadas pela 2ª Câmara Criminal do tribunal.
 
Os principais alvos da operação deflagrada no último dia 11 de abril foram o prefeito afastado e o seu irmão, Rivelino Feitani, que acumulava as secretarias de Obras e Transporte do município. Também foram afastados dos cargos o diretor do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (SAAE), Sérgio Pinto Corrêa; o pregoeiro oficial,  Pedro Jadir Bonna; o presidente da Comissão Permanente de Licitações, Jefson Taylor  e a servidora Simone Monteiro Quiuqui.
 
Durante a operação, foram apreendidos diversos aparelhos de telefones celulares e notebooks, além de farta documentação. Na residência de um dos investigados foram localizados e apreendidos diversos documentos relacionados ao processo seletivo, dentre eles “Cartões Resposta”, ou gabaritos, com os campos de respostas preenchidos, além de gabaritos com respostas diferentes para um mesmo candidato com o mesmo número de inscrição, o que constitui forte indício da existência de fraude no certame.
 
Os investigados são suspeitos de articular uma organização criminosa dirigida à prática de crimes de fraudes em licitações. A Operação Arremate foi deflagrada pela Procuradoria de Justiça Especial e do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), com o apoio do Núcleo de Inteligência da Assessoria Militar do MPES. Ao todo, o Tribunal de Justiça expediu 29 mandados de buscas e apreensão e 15 mandados de condução coercitiva de servidores do município de Jaguaré e de empresários.
 
Atualmente, a Prefeitura de Jaguaré está sendo comandado pelo vice-prefeito Ruberci Casagrande (DEM), que deve permanecer na função até julho – caso o pedido de prorrogação do afastamento do prefeito não seja acolhido.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Jogo pesado

O que falta para um consenso na disputa interna do PSDB? Parar César Colnago!

OPINIÃO
Editorial
Auto-homenagem
Governo usa sessão solene da Assembleia para coroar política de educação escorada na vitrine do Escola Viva
Piero Ruschi
O ‘Santo Graal’ de Augusto Ruschi
Eventos recentes de desrespeito ao Museu Mello Leitão, camuflados sob a criação do INMA, ressuscitam episódios históricos lamentáveis
Renata Oliveira
Juntos ou separados?
O que pode ser mais complicado para Hartung ter todos os seus adversários no mesmo palanque ou cada um em seu quadrado
Gustavo Bastos
O verão do amor e o movimento hippie
O que representava o movimento hippie como tal era a utopia
Geraldo Hasse
As abelhas e o Agro
Alguns líderes se dão conta da mútua dependência entre animais e plantas
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Este blog fica por aqui
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Algo de novo no ar
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Contas públicas viram pano de fundo para disputa entre 'doutores' em Itapemirim

Jogo pesado

Justiça suspende cassação do mandato de Ruberci Casagrande

'Refiliação' de secretário aumenta tensão no PSDB

Juntos ou separados?