Seculo

 

Re Henri abre exposição resultado de pesquisa nos campos da arte e psicanálise


28/06/2017 às 17:14
A exposição O Véu do Real é a primeira individual de Re Henri. Nela, a artista apresentará o resultado de sua pesquisa nos campos da arte e psicanálise em uma grande instalação que ocupará a Galeria Homero Massena, na Cidade Alta, Vitória. O projeto foi contemplado pelo Edital 015- Exposições na Galeria Homero Massena, da Secretaria de Estado da Cultura (Secult), e será aberto ao público no dia 11 de julho, às 19h.

Durante sete meses de pesquisa, a artista adquiriu uma série de objetos em mercados de pulga, ferros-velhos e feiras de antiguidades. Com base nesses achados, construiu objetos híbridos compostos por espelhos, lupas, pinças, acrílicos e fotografias antigas.

A quantidade espantosa de retratos antigos disponíveis para venda em mercados populares ou descartados no lixo nos colocam, segundo a artista, frente ao paradigma da imagem, uma vez que as fotografias costumam ser abandonadas quando a impermanência do objeto fotografado entra em conflito com a permanência da imagem fotografada. Refletindo sobre a materialidade da imagem e também sobre as camadas de realidade impregnadas em registros fotográficos, a artista propõe uma instalação que se conforma como um grande laboratório de pesquisa sobre o real.

Uma publicação com textos e fotografias será lançado em agosto com o resultado do processo de pesquisa. 

A programação também prevê encontros com a artista e oficinas. A curadoria é de Clara Sampaio e o projeto educativo de Carla Borba.

Serviço
 
Exposição O véu do real
Re Henri
De 11 de julho a 7 de outubro 
Local Galeria Homero Massena, Rua Pedro Palácios, 99, Cidade Alta, Vitória - ES
Horário de funcionamento: segunda-feira a sexta-feira das 9h às 18h
Sábado (exceto em feriados) 13h às 18h

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Tabuleiro de 2018

Ele já negou intenção de deixar o PT ou mudanças de planos, mas movimentações de Givaldo continuam chamando atenção do mercado político

OPINIÃO
Editorial
Fosso social
No Espírito Santo, população negra é mais vulnerável à violência, é maioria no sistema carcerário e nas filas de desempregados
Renata Oliveira
Solidão sem fim
A oposição de Majeski na Assembleia não encontra coro entre os pares, nem no grupo arredio
JR Mignone
Rádio bandeira
A trajetória deste segmento de rádio em capitais é grande
Caetano Roque
A força da CUT
É hora de a Central assumir sua função de agregadora dos trabalhadores e das bandeiras de luta
Geraldo Hasse
Os golpes se sucedem
Em plena era do GPS, a reforma trabalhista sugere multiplicar os ''chapas''
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Fuga do Paraíso
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Orgânico não tem que ser caro'

Tabuleiro de 2018

Conselheiro José Antônio Pimentel vira réu em ação penal por corrupção

Eleição da nacional alimenta divisão no PSDB capixaba

Cariacica pode ter redistribuição de votos para disputa eleitoral de 2018