Seculo

 

Ponto de partida


11/07/2017 às 10:14
A atual diretoria do Sindicato dos Metalúrgicos do Estado encerra seu mandato em novembro próximo, por isso, está em fase de preparação para a eleição. O sindicato não é o único, outras entidades devem passar pelo processo neste ano e no ano que vem. Para todas elas, vale o mesmo alerta: é hora de mudar as coisas, do jeito que estão não pode ficar.
 
A coluna já alertou em várias ocasiões sobre a necessidade de as entidades sindicais, deixarem a luta pela manutenção do poder de lado e se concentrarem no grande risco que o capital vem impondo às conquistas trabalhistas. Em um momento tão crítico como o que é vivido hoje no País, essa necessidade se torna ainda mais urgente.
 
A coluna espera que esse sentimento esteja nas movimentações dos metalúrgicos para a sua eleição. Que não se repita o processo passado, todo transcorrido em 15 dias e com resultados altamente questionáveis.  E espera que o processo não se corrompa e acabe na justiça.
 
Essa prática tem se tornado comum nas eleições sindicais, como acontece com comerciários, construção civil e outros, que acabam deixando tudo nas mãos da Justiça que, por sua vez, tem tomado cada vez mais decisões desfavoráveis a todos os lados envolvidos.
 
Apenas a democratização do processo, com a participação ampla dos trabalhadores pode garantir eleições que fortaleçam o movimento sindical e a classe trabalhadora como um todo. Também é necessária a tomada de consciência de que o exercício da eleição sindical deve preparar o trabalhador para o processo eleitoral do próximo ano, tão fundamental para a democracia brasileira, hoje seriamente ameaçada pela influencia do capital.
 
Nunca é demais relembrar, que apenas o fim do imposto sindical vai conseguir fazer com que o movimento retorne ao seu ponto de partida, a busca de agregação dos trabalhadores em torno dos ideais de melhoria de vida da população, da defesa do trabalho e das garantias de vida digna para o trabalhador.
 
É hora de mudar e o movimento sindical tem as ferramentas para essa mudança, mas se continuar olhando apenas para o próprio umbigo, se perdendo em brigas internas pela manutenção do poder, estará tudo perdido.
 
A hora é agora!

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Tabuleiro de 2018

Ele já negou intenção de deixar o PT ou mudanças de planos, mas movimentações de Givaldo continuam chamando atenção do mercado político

OPINIÃO
Editorial
Fosso social
No Espírito Santo, população negra é mais vulnerável à violência, é maioria no sistema carcerário e nas filas de desempregados
Renata Oliveira
Solidão sem fim
A oposição de Majeski na Assembleia não encontra coro entre os pares, nem no grupo arredio
JR Mignone
Rádio bandeira
A trajetória deste segmento de rádio em capitais é grande
Geraldo Hasse
Os golpes se sucedem
Em plena era do GPS, a reforma trabalhista sugere multiplicar os ''chapas''
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Fuga do Paraíso
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Orgânico não tem que ser caro'

Seminário debate formas de erradicar o trabalho infantil

Tabuleiro de 2018

Eleição da nacional alimenta divisão no PSDB capixaba

Cariacica pode ter redistribuição de votos para disputa eleitoral de 2018