Seculo

 

O retorno do homem-bomba


17/07/2017 às 12:08
No último sábado (15), Século Diário publicou uma entrevista com o deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM) que repercutiu nos meios políticos. Na entrevista gravada na última terça-feira (11), o deputado disparou críticas às manobras de bastidores do governador Paulo Hartung (PMDB), de quem foi aliado até o início do ano e agora está rompido de forma irremediável, como ele mesmo fez questão de registrar.
 
A entrevista resgata o Ferraço de outrora, sem amarras, sem rodeios, e desnuda o comportamento político do governador. O perfil traçado pelo deputado sobre o governador é conhecido e comentado nos meios políticos, mas, pela primeira vez, declarado por uma liderança política com peso e influência de Ferraço.
 
O Hartung resenhado por Ferraço é um governador intransigente e controlador, que substitui seus aliados de acordo com seus interesses e que mesmo diante de propostas importantes para o Estado trabalha contra, se a ideia não passar primeiro pelo seu crivo e não tiver o seu comando. Que Hartung gosta de controlar as articulações políticas não é novidade, mas Ferraço mostra que isso não se resume às movimentações políticas, atravessa também a gestão.
 
O que chama atenção da classe política agora é o que significa Hartung ter como desafeto um Theodorico Ferraço? O deputado tem mais de 50 anos de trajetória política e, como deixou claro na entrevista,  transita de vereador a presidente da República e da esquerda à direita. Também chama atenção que em nenhum momento Ferraço confunde sua ação com a do filho, o senador Ricardo Ferraço (PSDB), o que mostra que seus caminhos não terão cruzamentos em 2018 e, logo, não haverá influência de um na movimentação do outro.
 
O deputado deixa transparecer ainda que tem condições de esticar essa corda com Hartung ao longo de todo o segundo semestre deste ano e levar a batalha para os palanques eleitorais do próximo ano, quando estará no palanque esbravejando contra o governador.
 
Hartung que vem tentando limpar o campo político para poder buscar uma acomodação que evite confrontos no processo eleitoral pode ter problemas. O governador parece entender a fragilidade de sua imagem e sinaliza uma disputa à reeleição, mas para isso precisa de um cenário sem obstáculos. E Theodorico Ferraço, com um microfone na mão Estado afora, pode ser um obstáculo do tamanho de uma montanha.
 
Fragmentos
 
1 – A briga entre Paulo Hartung e Renato Casagrande por espaço no interior já começou. O governador esteve em Pedro Canário fazendo entregas na semana passada. Nesta segunda-feira (17) é a vez de o ex-governador visitar o município vizinho. Ele estará na Câmara de Pedro Canário, às 19 horas, discutindo a conjuntura nacional, o desenvolvimento regional e apresentando resultados da sua gestão.
 
2 – Hartung tenta tirar Casagrande do caminho, oferecendo opções, mas o socialista, pelo jeito, está testando sua capilaridade no interior e pode ganhar apoios importantes se conseguir resultados positivos.
 
3 – Leitora reclamou da não inclusão do prefeito de Conceição da Barra, no norte do Estado, na lista de prefeitos pendurados na Justiça. Na verdade, não há qualquer ação em que Francisco Vervloet (PSDB) apareça como requerido na Justiça. Apenas uma denúncia contra secretários municipais.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Cara e crachá

Uns publicaram vídeos e notas nas redes sociais, outros só notas, outros nada. Mas a CPI da Lava Jato continua na conta dos deputados arrependidos

OPINIÃO
Editorial
A Ponte da Discórdia
Terceira Ponte entra novamente no centro dos debates políticos em ano eleitoral. Enquanto isso, a Rodosol continua rindo à toa...
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Gustavo Bastos
Conto surrealista
''virei pasta para entrar mais fácil na pintura de Dalí''
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

‘Lutava contra um sistema podre e falido com os braços amarrados. Agora estou livre’

Visita de interlocutores de Hartung a Rodrigo Maia sinaliza mudança de cenário

Juiz Leopoldo mais próximo de ir a Júri Popular por assassinato de Alexandre Martins

Hartung, o suspense

Contrato do governo do Estado com a Cetesb sobre poluição do ar continua sigiloso