Seculo

 

Curiosidade infantil é esperança de renovação em ‘Uma Viagem no Tempo’


17/07/2017 às 12:59
Um planeta onde a água já não existe, mas onde a curiosidade infantil traz a esperança da renovação. É num cenário distópico e mágico que o espetáculo Uma Viagem no Tempo, do Grupo de Teatro Rerigtiba, aborda a temática de preservação da água e seu consumo consciente junto ao público infanto-juvenil. 
 
No próximo sábado (22) e domingo (23), a peça será apresentada no Projeto Cena Local, no Centro Cultural Sesc Glória, no Centro de Vitória. As apresentações também marcam o aniversário de 24 anos do Grupo de Teatro Rerigtiba, sediado em Anchieta e com um repertório de peças com estilos e técnicas teatrais distintos.
 
Em Uma Viagem no Tempo, os personagens Morton e Madame Sofi, viajantes do tempo, retornam de uma aventura para buscar um tesouro guardado, encontram uma criança, a B612, que não sabe sorrir vivendo num planeta árido e desértico. O espetáculo tem a direção e dramaturgia de Nieve Matos e um elenco formado pelas atrizes Sara Lyra, Welida Pontes e Marcelle Ludgero. Essa peça estreou em 2016 e fez recente turnê por seis municípios do interior do Espírito Santo. 
 
A dramaturgia, usando a água como recurso simbólico, no decorrer dos 50 minutos de espetáculo oferece à plateia uma aventura de magia, diversão e mistério. O espetáculo tem agradado a um público variado de todas as idades e traz uma mensagem de responsabilidade cotidiana, do que é possível ser feito por cada pessoa nas suas pequenas ações.
 
Longe de personagens conhecidos do universo Disney, o texto de Uma Viagem no Tempo se propõe a contar uma história sem o apelo de produções comerciais já bastante exploradas. Segundo Nieve Matos, a ideia era não repetir esse formato e trazer outros personagens que também são do nosso imaginário, como um mágico, uma velha que sabe tudo e a criança do futuro. 
 
No cenário do espetáculo, é possível identificar muitas bugigangas, um universo caótico e repleto de informação de diferentes. Esses elementos cênicos apontam para o encontro de tempos remotos com tempos futuros, reforçando as características dos personagens, que muito já viram da história do planeta, inclusive aquilo que nós mesmos ainda não vivenciamos. Quem assina essa cenografia futurista é o próprio Grupo Rerigtiba que, sob alguns aspectos, buscou inspiração na estética do Steampunk.
 
Serviço
A peça Uma Viagem no Tempo será apresentada sábado (22) e domingo (23), sempre às 17h, no Centro Cultural Sesc Glória. Avenida Jerônimo Monteiro, 428, Centro, Vitória. Ingressos: R$ 10 (inteira), R$ 5 (meia) e R$ 6 (conveniados e comerciantes). Informações: (27) 3232-4752.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Quem dá mais?

Enquanto o mercado político se divide cada vez mais entre o bloco palaciano e o puxado por Casagrande, Audifax segue com acenos para o lado que mais convém

OPINIÃO
Editorial
Castigada seja a hipocrisia!
Ideal, mesmo, seria ver tamanha indignação dos deputados estaduais no debate sobre nudez artística em casos reais de atentado à paciência da sociedade
Geraldo Hasse
Manobras perigosas
Os empresários, que surfaram na onda de Lula, estão assustados com a pororoca de Temer
JR Mignone
Banalização
O carnaval fez com que se desse uma trégua nas informações sobre política no Brasil
Roberto Junquilho
Hora do plano B
Os planos de Hartung e Colnago retornam à estaca zero com a saída de Luiz Paulo do PSDB
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Castigada seja a hipocrisia!

Hora do plano B

Ricardo Ferraço ensaia chapa casada ao Senado com Amaro Neto

Quem dá mais?

Estudantes reagem contra manutenção do reajuste na passagem de ônibus