Seculo

 

Início do cadastro dos atingidos no Norte da Foz do Rio Doce preocupa Defensoria e Fórum


29/07/2017 às 20:35
A Defensoria Pública Estadual e o Fórum Norte da Foz receberam com preocupação a notícia do início do cadastramento das onze comunidades localizadas ao norte de Degredo, em Linhares e São Mateus (norte do Estado), questionando a forma como a Fundação Renova, da Samarco/Vale-BHP, se propôs a fazê-lo.

Além de iniciar o processo com quatro meses de atraso, segundo a Deliberação 58 do Comitê Interfederativo (CIF) de 31 de março último, a Renova convocou uma reunião para elaboração de um mapa falado onde serão identificadas as áreas e pessoas atingidas e, em seguida, realização de um levantamento.

“A Defensoria Pública está preocupada com a morosidade na assistência a essas comunidades, não vendo motivos para que mais estudos e levantamentos sejam feitos. Tanto que a questão já foi comunicada ao Comitê Interfederativo e aguardamos um posicionamento concreto e efetivo sobre o descumprimento da Deliberação 58”, afirmou o defensor público Rafael Mello Portella Campos.

O encontro foi agendado para o dia 10 de agosto, a partir das 9h, no centro de convivência da Associação de Pescadores, Catadores de Caranguejo, Aquicultores, Moradores e Assemelhados de Campo Grande (Apescama), em São Mateus, mesmo local onde foi criado o Fórum, no dia seus de setembro de 2016.

O Fórum está convocando os atingidos para que compareçam, visitando cada uma das comunidades: Pontal do Ipiranga e Barra Seca, em Linhares; Urussuquara, Campo Grande, Barra Nova Sul, Barra Nova Norte, Nativo, Fazenda Ponta, São Miguel, Gameleira e Ferrugem, em São Mateus.

A pescadora Eliane Balke, uma das coordenadoras do Fórum Norte da Foz, afirma que, em sintonia com o entendimento e reivindicação da Defensoria Pública, o que os atingidos devem exigir na região é o cadastramento de todos os pescadores, catadores de caranguejo, marisqueiros e assemelhados da região. “Não aceitamos nada menos do que isso”, decreta. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
E o Homero, hein?

Defender o ex-marido da médica Milena Gottardi deve custar profundos arranhões a Homero Mafra

OPINIÃO
Editorial
Um Estado que mata suas mulheres
Crime da médica Milena Gottardi chama atenção para os casos de feminicídios, que fazem do ES um dos estados mais violentos do País para as mulheres
Renata Oliveira
Dados x discurso
Como pode o Estado ser um exemplo para o País em gestão, se não tem potencial de mercado e solidez fiscal?
Geraldo Hasse
A doença da intolerância
Ela está nos estádios, nos governos, nas igrejas, nos parlamentos, nas ruas, nos tribunais
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Fuzis e baionetas, nunca mais!
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Uma das questões que mais se discute no partido é a necessidade de se diferenciar do PT'

Ricardo Ferraço circula pelo sul do Estado ao lado de César Colnago

CPI dos Guinchos volta a mirar rotativo de Guarapari

Ex-prefeito de Alegre é absolvido em ação de improbidade

Prefeitura de Vila Velha dá início ao processo de eleição direta nas escolas