Seculo

 

Início do cadastro dos atingidos no Norte da Foz do Rio Doce preocupa Defensoria e Fórum


29/07/2017 às 20:35
A Defensoria Pública Estadual e o Fórum Norte da Foz receberam com preocupação a notícia do início do cadastramento das onze comunidades localizadas ao norte de Degredo, em Linhares e São Mateus (norte do Estado), questionando a forma como a Fundação Renova, da Samarco/Vale-BHP, se propôs a fazê-lo.

Além de iniciar o processo com quatro meses de atraso, segundo a Deliberação 58 do Comitê Interfederativo (CIF) de 31 de março último, a Renova convocou uma reunião para elaboração de um mapa falado onde serão identificadas as áreas e pessoas atingidas e, em seguida, realização de um levantamento.

“A Defensoria Pública está preocupada com a morosidade na assistência a essas comunidades, não vendo motivos para que mais estudos e levantamentos sejam feitos. Tanto que a questão já foi comunicada ao Comitê Interfederativo e aguardamos um posicionamento concreto e efetivo sobre o descumprimento da Deliberação 58”, afirmou o defensor público Rafael Mello Portella Campos.

O encontro foi agendado para o dia 10 de agosto, a partir das 9h, no centro de convivência da Associação de Pescadores, Catadores de Caranguejo, Aquicultores, Moradores e Assemelhados de Campo Grande (Apescama), em São Mateus, mesmo local onde foi criado o Fórum, no dia seus de setembro de 2016.

O Fórum está convocando os atingidos para que compareçam, visitando cada uma das comunidades: Pontal do Ipiranga e Barra Seca, em Linhares; Urussuquara, Campo Grande, Barra Nova Sul, Barra Nova Norte, Nativo, Fazenda Ponta, São Miguel, Gameleira e Ferrugem, em São Mateus.

A pescadora Eliane Balke, uma das coordenadoras do Fórum Norte da Foz, afirma que, em sintonia com o entendimento e reivindicação da Defensoria Pública, o que os atingidos devem exigir na região é o cadastramento de todos os pescadores, catadores de caranguejo, marisqueiros e assemelhados da região. “Não aceitamos nada menos do que isso”, decreta. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Agência Senado
Cotações

Apesar de já ter anunciado apoio a Majeski, sobem as apostas de que Max Filho poderá, mesmo, é fixar lugar no palanque de Rose

OPINIÃO
Piero Ruschi
Visita à coleção zoológica de Augusto Ruschi
Visitei a coleção zoológica criada por meu pai e seu túmulo na Estação Biológica. Por um lado, bom, por outro, angústia
Gustavo Bastos
Minha luta com o sol - Pentagrama - Parte I
''vi o sol inca ficar vermelho''
Wilson Márcio Depes
A Frente Ampla começou em Cachoeiro?
Município do sul do Estado mantém a falta de entressafra política
Eliza Bartolozzi Ferreira
Cada qual no seu lugar
As escolas fazem ciência; as igrejas doutrinação. Projeto Escola Sem Partido é, no mínimo, uma contradição de base do vereador de Vitória, Davi Esmael (PSB)
Roberto Junquilho
Gestão de marca
Manter elos com redutos eleitorais faz a cabeça da classe política
Geraldo Hasse
Refém do Mercado
O País está preso ao neoliberalismo do tucano Pedro Parente, presidente da BR
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Especialista critica projeto Escola Sem Partido proposto por vereador de Vitória

TSE define quanto cada partido receberá do Fundo Eleitoral

Pesquisa de R$ 2 milhões financiada pela ArcelorMittal é aprovada em regime de urgência pela Ufes

Procons fiscalizam aumentos nos preços dos combustíveis em postos de Vitória e Serra

Trabalhadores e empresários da Construção Civil dão trégua de um mês para negociações