Seculo

 

Editora Cousa lança duas novas obras na próxima semana


11/08/2017 às 10:36
De um lado, poesia. Do outro, prosa. Dois autores que, geograficamente, ocupam polos opostos no Espírito Santo: Jorge Verly, de São Mateus, Norte do estado, e Danyel Sueth, de Alegre, ao Sul. Separados por mais de 400 quilômetros de distância e por gêneros literários distintos, eles têm em comum o fato de terem sido contemplados, no ano passado, pelo edital de literatura da Secretaria de Estado da Cultura (Secult-ES). 
 
Voz, de Jorge Verly, e Os Dalmarco, de Danyel Sueth, integram agora a coleção Safra ’17, da Editora Cousa, e têm lançamento marcado para esta terça-feira (15) no espaço Cousa Bar Café, Centro de Vitória.
 
Na obra de Verly, que reúne 67 poemas, a temática central é a voz e suas polissêmicas possibilidades de leitura: a beleza da voz humana, a palavra escrita como corpo da voz, a voz individual do poeta, o diálogo com outras vozes poéticas. Dividido em três partes, o livro tem como ponto de partida a ideia de que há uma voz silenciosa (mas bastante potente) por detrás das letras impressas no papel e que também constitui o poema. Com seus versos, Verly se lança na captura do sentido e da beleza (e também do horror) que há no ato de falar, vocalizar, emitir guturais sons ou delicados sussurros.
 
Os Dalmarco, por sua vez, marca a estreia de Danyel Sueth como romancista (muito embora sua experiência com as letras venha de longa data, como músico e também dramaturgo). Em seu primeiro romance, narra a saga de uma família consumida por uma revelação do patriarca, feita em seu testamento, de acontecimentos insólitos relacionados ao seu sucesso empresarial, dando início a uma história envolvente.
 
Com uma linguagem rápida e contemporânea, explorando ora o humor, ora o lirismo, a trama percorre o seio da boemia carioca, a vida no samba, a luxúria dos bordéis e mergulha em um mar turbulento de relações humanas complexas.
 
Em Os Dalmarco, Sueth expõe sem pudores a natureza humana, tão imperfeita quanto atraente. Imprevisível como a vida, a obra se aprofunda em investigações inerentes ao pensamento contemporâneo, numa roupagem quase cinematográfica. 
 
Sobre os autores
Jorge Verly nasceu em 1981, em São Mateus, onde mora. Licenciado em História, é mestre em Letras e doutorando em Letras. Leciona História na rede estadual do desde 2000. Escreve e publica artigos e trabalhos na área de Estudos Literários em periódicos e livros, tendo especial interesse pelas interfaces entre a literatura e a música popular. Está concluindo uma tese de doutorado sobre o cancioneiro de Sérgio Sampaio à luz da filosofia de Theodor W. Adorno. Publicou, em 2014, o livro de poemas Calendário, editado pela Secult e fruto do edital do Funcultura de 2013.
 
Danyel Sueth nasceu em 1982, em Bom Jesus do Itabapoana (RJ). Reside em Alegre há mais de 14 anos. Formado em Direito, é advogado, dramaturgo e ator. Como músico, é guitarrista e vocalista da banda Estado de Sítio, com a qual já lançou os álbuns Aparências (2006) e Estiagem (2017). No ano passado, estreou ainda um projeto musical solo, chamado Voxer.
 
Serviço
Voz, de Jorge Verly, e Os Dalmarco, de Danyel Sueth, serão lançados nesta terça-feira (15), a partir das 19h, no espaço Cousa Bar Café. R. Sete de Setembro, Centro, Vitória. Quanto: R$ 20 (cada livro).

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Tudo em casa

A eleição do PSDB capixaba acabou, mas não para o novo presidente do partido, César Colnago...

OPINIÃO
Editorial
'Caos' das artes
Previsão de gastos com Cais das Artes até 2018 daria para comprar 60 clubes iguais ao Saldanha da Gama
Piero Ruschi
Perseguição à honra de Ruschi
Infelizmente, de nada valeram meus 14 anos de contribuição mediante a minha postura de defender o Museu Mello Leitão, criado por meu pai
Renata Oliveira
HH ganha força
O fortalecimento do presidenciável Luciano Huck influencia na escolha do governador Paulo Hartung, que tenta ser vice do apresentador
Gustavo Bastos
Bancas de jornal
A banca de jornal, hoje, é um mundo que tem tudo
Geraldo Hasse
Os golpes se sucedem
Em plena era do GPS, a reforma trabalhista sugere multiplicar os ''chapas''
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Fuga do Paraíso
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Morre desembargador Carlos Henrique Rios do Amaral (1945-2017)

Município de Ibitirama é condenado a indenizar servidor vítima de assédio moral

Tudo em casa

Juiz eleitoral arquiva denúncia contra prefeito de Ponto Belo

Trabalhadores da Vale aprovam contraproposta para fechamento do acordo coletivo