Seculo

 

Audiência pública discute instalação de Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil em Cariacica


13/08/2017 às 18:51
Entre novembro de 2015 e novembro de 2016, foram realizados 716 encaminhamentos de crianças e adolescentes de Cariacica, que sofrem de transtorno mental, para unidades de saúde especializadas. Esse número leva em conta apenas os pedidos realizados pelas unidades socioeducativas, abrigos e Conselhos Tutelares do município. Os dados são dos Defensores Públicos Thaiz Onofre e Paulo Antônio dos Santos, do Núcleo da Infância e Juventude.
 
Devido à urgência da instalação de um Centro de Atenção Psicossocial Infanto-Juvenil (CAPSi)  em Cariacica, a Defensoria Pública do Estado (DPES) vai organizar uma audiência pública sobre o assunto na próxima quarta-feira (16). O encontro será realizado no Núcleo de Atendimento da Defensoria, no bairro de Campo Grande. As inscrições serão realizadas no próprio dia e local do encontro.
 
O número de encaminhamentos demonstra a necessidade de um serviço especializado para crianças e adolescentes neste município da Grande Vitória. Hoje o serviço é prestado pelo CAPSi, que está presente em apenas duas cidades capixabas, em Vitória e Serra.
 
A Defensoria espera que estejam presentes na audiência coletivos, fóruns, órgãos e entidades estaduais e municipais com atividades ligadas à promoção de direitos de crianças e adolescentes; além da população local, especialistas e estudiosos nas áreas de saúde mental e psicossocial de crianças e adolescentes.
 
A audiência tem a intenção de colher contribuições desse público e também pretende informar sobre a importância do centro para o município. O CAPSi realiza o acolhimento, tratamento e reinserção social de crianças e adolescentes, com idade entre zero e 18 anos, que tenham transtornos mentais graves e persistentes.
 
Neste caso, enquadram-se pessoas com algum comprometimento psíquico, como autismo, psicoses e neuroses graves; aquelas com necessidades decorrentes do uso de drogas; e todos que, por sua condição, estão impossibilitados de estabelecer e manter laços sociais.
 
Cabe aos centros diminuir e evitar internações psiquiátricas e se articular com a rede de serviços da comunidade de modo a favorecer a reinserção social.
 
Em julho deste ano, foi inaugurado uma unidade do CAPSi no município de Serra, o segundo do Estado. O primeiro CAPSi capixaba foi inaugurado em setembro de 2007, em Vitória. No Brasil, existem 196 unidades, segundo o site “Observatório Crack”, do Portal Brasil do governo federal.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Quem dá mais?

Enquanto o mercado político se divide cada vez mais entre o bloco palaciano e o puxado por Casagrande, Audifax segue com acenos para o lado que mais convém

OPINIÃO
Editorial
Castigada seja a hipocrisia!
Ideal, mesmo, seria ver tamanha indignação dos deputados estaduais no debate sobre nudez artística em casos reais de atentado à paciência da sociedade
Piero Ruschi
A decadência da celulose
O plantio de eucalipto destinado à produção de celulose no Estado sofrerá reduções extremamente positivas ao capixaba
Gustavo Bastos
Conto carnavalesco
''Qual é o sentido do carnaval para você?''
Geraldo Hasse
Manobras perigosas
Os empresários, que surfaram na onda de Lula, estão assustados com a pororoca de Temer
JR Mignone
Banalização
O carnaval fez com que se desse uma trégua nas informações sobre política no Brasil
Roberto Junquilho
Hora do plano B
Os planos de Hartung e Colnago retornam à estaca zero com a saída de Luiz Paulo do PSDB
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Castigada seja a hipocrisia!

Polícia Militar tenta calar cabos e soldados após publicações na internet

Quem dá mais?

Ricardo Ferraço ensaia chapa casada ao Senado com Amaro Neto

Estudantes reagem contra manutenção do reajuste na passagem de ônibus