Seculo

 

Firulas eleitorais


11/08/2017 às 19:43
O senador Magno Malta (PR) já arrumou uma nova bandeira para 2018, repetindo suas conhecidas estratégias que antecedem eleições. A vitrine da vez é a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) dos Maus-Tratos contra Crianças e Adolescentes, da qual foi eleito presidente, e que se soma aos outros assuntos (pedofilia, Escola Sem Partido e maioridade penal) que ele sempre explorou de olho no seu principal público alvo, o eleitorado conservador. Com imagem consolidada muito mais no campo nacional do que local nos últimos anos, Magno precisa se reaproximar dos capixabas e sinaliza que fará isso não só por meio das caravanas-comícios de cantores gospel, que já começaram, como regionalizando a própria CPI. Com esse novo campo, o senador tenta capitalizar nas duas frentes que se lançou até agora para 2018. Ou melhor, três! Magno primeiro era candidato à reeleição, outro dia disse que será vice na chapa do deputado federal Jair Bolsonaro (de saída do PSC) à Presidência da República e, por fim, chegou a dizer que pode inverter de posição e ser o candidato a presidente. No cenário ao Senado, confirmadas as previsões atuais, deverá ter bastante trabalho. O campo está congestionado de nomes fortes para apenas duas cadeiras e a presença do deputado estadual Amaro Neto (SD) como candidato cortejado pela classe política, inclusive pelo governador Paulo Hartung, restringe sua área de votos nas periferias. Na condição de vice de Bolsonaro, será um vice, ponto. Já na última opção, não custa recordar: embora Magno insista, nem o PR comprou esse projeto em 2014. Apostas na mesa.
Mais
No bolo da disputa ao Senado tem também o senador Ricardo Ferraço (PSDB), que seria a dupla de campanha de Magno antes de desandar a parceria e, há quem aposte, o ex-governador Renato Casagrande (PSB). Com o distanciamento de Magno do eleitorado capixaba, também não são concorrentes desprezíveis.
Local 
Na primeira reunião da CPI desta sexta-feira (11), Malta já levou números do Espírito Santo (1.504 presos por crimes sexuais) e requereu as participações na CPI do titular da Delegacia de Proteção à Criança e aos Adolescentes, Lorenzo Pazolini, e o procurador de Justiça, Eder Pontes. Todos os outros convocados são de fora do Estado.
Paz e amor
Curado um pouco da ressaca de sua saída da Secretaria de Estado de Esportes, Max da Mata (PDT) patrocinou vídeo no Facebook para agradecer sua rápida passagem pela pasta, com enredo digno de marqueteiro político. Tom suave, música de fundo também, quem vê não faz ideia da insatisfação generalizada em relação à sua atuação.
Paz e amor II
Em relação ao governador Paulo Hartung, então, Max só sse derrete nas redes sociais nesses últimos dias. Dizem que ele não desistiu de levar outra secretaria, no caso, a de Turismo. Se não vingar, ele retorna para a Câmara de Vitória.
Na cadeira
A propósito, o ex-vereador e ex-assessor especial da Secretaria de Governo, Joel Rangel (PMDB), já tomou posse como diretor-geral da Secretaria da Mesa Diretora da Assembleia. Além do presidente da Casa, Erick Musso (PMDB), a posse, realizada nessa quinta-feira (10), contou com a presença do segundo secretário, Enivaldo dos Anjos (PSD).
Segue...
Rangel, como se sabe, substitui Roberto Carneiro (PDT) no cargo, o novo secretário de Esportes no lugar de Max. Substituto também é da cota de Amaro Neto, que não conseguiu convencer Max a mudar de postura.
Tempos modernos
Um seguidor do deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) no Facebook inaugurou uma nova forma de cobrança. Nessa quinta-feira (10), nos comentários de um vídeo postado por Vidigal, Emerson Schiffler soltou essa: “Preciso falar sobre aluguel que não recebi da campanha de prefeito. Tomei calote”. Se essa moda pega, hein...
Tempos modernos II
Se a dívida é, de fato, procedente, já está em aberto tem tempo. Vidigal tentou voltar à prefeitura na disputa de outubro de 2016, quando foi derrotado pelo prefeito Audifax Barcelos (Rede). Quer dizer: passaram-se uns bons meses. 
Cobrança
Não é só na Grande Vitória que a Cesan é alvo de polêmicas. Os vereadores de Nova Venécia Antonio Emílio (PPS) e Cabo Tikeira (PV) aprovaram requerimento que solicita à prefeitura cópia do contrato firmado com a autarquia. Eles argumentam que a população vem sofrendo com transtornos gerados por obras de infraestrutura não satisfatórias. 
Nas redes
“Foi crime de discriminação e ponto. Não tem conversa. A boneca não tem nada de religioso, mas o motivo alegado pelo pastor é religioso [...]. E tem mais. Que história é essa de escola com espaço comum com igreja que tenha que se submeter à ordenação religiosa? Agora é recolocar a boneca no espaço, garantir o projeto da escola e processar o pastor por discriminação”. (Advogado André Moreira – Psol – sobre determinação do pastor João Brito, da Igreja Evangélica Batista de Vitória, de retirar boneca africana de creche municipal em Jardim da Penha.
PENSAMENTO:
“Conta-me o teu passado e saberei o teu futuro”. Confúcio

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Lá e cá

Enquanto Rose volta a se movimentar em Brasília, Casagrande delimita território no Estado. Cada um no seu quadrado...

OPINIÃO
Geraldo Hasse
Vendilhões no comando
Os governos petistas deram mole aos Mercados, mas o MDB escancara a prática do entreguismo
Roberto Junquilho
Os calos da esquerda
Apesar de possuir lideranças bem posicionadas, a esquerda só aparece quando os fatos são diretamente ligados ao cenário político partidário
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Admirável mundo novo
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Os calos da esquerda

Comitê em Defesa de Lula é criado no Estado

Lá e cá

Relatório internacional de Direitos Humanos destaca violência policial no Brasil

Atílio Vivácqua decreta luto oficial de três dias por morte de prefeito