Seculo

 

Mais do mesmo


24/02/2015 às 15:45


O palco para o novo chororô do governador Paulo Hartung (PMDB) em relação à gestão de seu antecessor Renato Casagrande (PSB) já está armado, desta vez, na Assembleia Legislativa. É lá que Hartung irá repetir o discurso do caos financeiro que tenta emplacar desde a campanha eleitoral, com a prestação de contas anunciada para a próxima quarta-feira (4). O que faz, aliás, com antecedência, já que tem somente 60 dias de governo. É que Hartung tem pressa para arranjar argumentos que justifiquem os cortes em áreas prioritárias para a população, o que tem sido alvos de constantes críticas. Para preparar o terreno e criar o clima ideal para Hartung, quem passará pela Casa um dia antes será a líder de sua tropa de choque, a secretária da Fazenda, Ana Paula Vescovi. Em audiência pública na Comissão de Finanças na próxima terça (3), não vai falar da gestão atual, mas sim “avaliar o cumprimento de metas fiscais do terceiro quadrimestre de 2014”, último do governo Casagrande. Como a maioria dos deputados já se dobra aos comandos de Hartung, a previsão é de mais um show à parte. Vai que cola.

Expectativa
Os únicos que podem "babar" o espetáculo são os deputados do bloco dos "independentes". Resta saber como se comportarão diante de Hartung. Será um ótimo teste. 
 

Elefante branco
Quem também passará pela Assembleia, a convite da Comissão de Cultura, será o secretário de Estado de Cultura, João Gualberto, para explicar a obra do Cais das Artes. Tem explicação?

Bate-rebate
Será mais um round do embate dos inimigos declarados e Casagrande provavelmente usará suas redes sociais para defender seu legado, como tem feito. O tempo passa e segue a guerra dos números.

Bate-rebate II
Nessa segunda-feira (23), aliás, Casagrande voltou a criticar seu sucessor nas redes sociais por conta de cortes na área de segurança pública. Segundo ele, o orçamento da gestão atual tem quase R$ 42,5 milhões a menos do que a peça que ele apresentou para este ano.

Memória
Nunca é demais lembrar a frase de Hartung logo depois de eleito: “a prioridade número um está na educação, dar um choque de realidade na saúde, e evoluir na segurança pública”. É, dá pra perceber...

Viva ou morta?
Por falar em Hartung e educação, o deputado estadual Sérgio Majeski (PSDB) apresentou requerimento de informações à Secretaria de Estado de Educação (Sedu) sobre a “Escola Viva”, bandeira de campanha do governador. Danou-se!

Moralidade
O ofício do deputado estadual Marcelo Santos (PMDB) renunciando à sua participação na CPI do Pó Preto deveria servir de exemplo aos demais membros que insistem em defender que podem atuar na comissão, mesmo financiados pelas poluidoras que serão investigadas. Marcelo fez o pedido exatamente porque recebeu doação. O nome disso é coerência.

Moralidade II
Ao contrário de Gildevan Fernandes (PV) e Bruno Lamas (PSB), que receberam doações das poluidoras e não aceitam sequer serem criticados por estarem no colegiado. Oras, a Vale e ArceloMittal por acaso enchem os cofres de campanha à toa? Sem falar que Gildevan ainda tem antecedentes, pois executou o lobby que impediu a criação da mesma CPI, em 2013.

Use!
Em tempos de debate sobre a poluição do ar, o artista plástico Kleber Galvêas relembra a edição de 2012 de seu projeto “A Vale, a vaca e a pena”, que revela a poluição da Ponta de Tubarão em telas instaladas na Barra do Jucu, Vila Velha. A convocação é a seguinte: “você tem um imã, desses que enfeitam geladeiras? Use!”.



Madrinha
Quem vê a deputada estadual Luzia Toledo (PMDB) justificar sua Frente Parlamentar em Defesa da Exploração Mineral, aprovada na Assembleia, acha que o setor é a última maravilha do mundo. Fala sério!

Madrinha II
Não satisfeita com a Frente, que só serve de vitrine, a deputada quer ainda criar a Secretaria de Estado da Mineração. Nos dois casos, a única preocupação é garantir ainda mais facilidades às empresas. Já em relação aos inúmeros impactos...impactos, que impactos?

140 toques
“Lugar de viatura é nas ruas. #AGenteQuerSegurança #AGenteQuerAPolíciaNasRuas”. (Renato Casagrande – PSB – no Twitter).

PENSAMENTO:
“A possessão do poder inevitavelmente dilapida o livre uso da razão”. Immanuel Kant

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Só rabo preso

Se Majeski não conseguir acomodação para alçar voos mais altos em 2018, mercado já irá considerar Hartung reeleito no Estado. Assim, de mão beijada?

OPINIÃO
Piero Ruschi
Instituto Nacional Imoral da Mata Atlântica
O longo caminho até esse crime contra o patrimônio cultural foi repleto de ações tão indecorosas quanto seu indigno desfecho
Renata Oliveira
Hartung, o economista
O governador vem sendo incluído em uma casta de pensadores da economia brasileira; grupo arregimentado por Rodrigo Maia
JR Mignone
Radiamadores
Os radioamadores continuam na sua ação principal, aquela de ajudar, informar, localizar, conhecer e explorar as distâncias
Caetano Roque
Uma questão de adequação
A CUT capixaba tem que analisar onde está seu erro e como consertar a saída das ruas
BLOGS
Blog do Phil

Phil Palma

Um homem nu.
Flânerie

Manuela Neves

Sizino, o pioneiro
Panorama Atual

Roberto Junquilho

A Força Nacional e o marketing de uma falsa segurança
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A árvore da via
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Só rabo preso

Parte dos tucanos quer Majeski como opositor de Hartung, mas PSDB não assume candidatura

Sejus rescinde contrato com empresa que forneceu comida imprópria a presos

Ministério Público arquiva inquérito contra ex-prefeito da Serra

Tribunal absolve funcionária pública acusada de acúmulo indevido de cargos