Seculo

 

Secretário de Gerência Geral é morto a tiros em casa no distrito de Itaóca


04/09/2017 às 13:15
O secretário de Gerência Geral de Itapemirim (região litoral sul), José Mauro Sales da Penha, 58, foi morto a tiros dentro de sua residência no balneário de Itaoca na noite deste domingo (3). Ainda não há informações sobre a autoria e motivações do crime. O secretário de Estado de Segurança Pública, André Garcia, foi ao município e anunciou o reforço nas investigações. O caso está sendo apurado pela 9ª Delegacia Regional de Itapemirim. A Prefeitura decretou luto de três dias e deu ponto facultativo para o funcionalismo nesta segunda-feira (4).

De acordo com informações da Sesp, o secretário se reuniu com o prefeito interino Thiago Peçanha (PSDB). O secretário morto era apontado como o braço direito do tucano. José Mauro teria sido o principal responsável para ida de Thiago ao ninho tucano. Ele atuou na gestão da ex-vice-prefeita Viviane Peçanha, mas saiu após rompimento com ela. Novamente, ele foi chamado para atuar no secretario na nova gestão interina, iniciada em abril após o afastamento do prefeito eleito Luciano de Paiva Alves (PROS). Fontes próximas a Luciano afirmam que não havia qualquer animosidade do grupo com José Mauro.

O secretário André Garcia foi acompanhado na comitiva pelo delegado-chefe de Polícia Civil, Guilherme Daré, e do secretário-chefe de Gabinete do governador, Paulo Roberto Ferreira. Eles estão acompanhando as investigações, conversando com o delegado e equipes que realizam diligências para apurar a autoria do crime. Garcia prometeu empenho das autoridades na solução do crime. “Determinei o reforço da equipe de investigação e do policiamento da cidade. O município terá todo apoio da Sesp", afirmou.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Precipitou-se

Com um olho em 2018 e outro em 2020, Luciano Rezende antecipou o processo eleitoral, mas esqueceu a Lava Jato. Aí mora o problema.

OPINIÃO
Renata Oliveira
Bicho-papão
O ajuste fiscal de Paulo Hartung precisa do exemplo do Rio de Janeiro tanto para cortar quanto para supervalorizar a liberação de recursos
Renata Oliveira
Majeski deve bater asas
Pelo andar da carruagem da disputa pela presidência do PSDB estadual, a história do deputado com o partido caminha para um melancólico fim
JR Mignone
Qual rádio ouviria hoje?
Sinceramente, não saberia explicar que tipo de rádio eu ouviria hoje, isto é, que me motivaria a ligar o botão para ouvi-la: uma de notícia ou uma só de música selecionada
Geraldo Hasse
A doença da intolerância
Ela está nos estádios, nos governos, nas igrejas, nos parlamentos, nas ruas, nos tribunais
Caetano Roque
Emprego de ficção
Diariamente vagas e mais vagas são prometidas nos jornais e onde está o sindicato para cobrar isso
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Fuzis e baionetas, nunca mais!
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Precipitou-se

Subseção da OAB-ES cobra esclarecimento sobre atuação de Homero Mafra na defesa de acusado

Posse de tucano no Turismo é demonstração interna de força de Colnago

Justiça Federal determina que 14 municípios adotem ponto eletrônico para médicos e dentistas

Dary Pagung vai fechar a porta para emendas de deputados no orçamento