Seculo

 

Pacientes lotam emergência do Hospital Antônio Bezerra de Farias


05/09/2017 às 16:28
A superlotação do Hospital Estadual Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha tem se tornado uma rotina cruel para pacientes e servidores. A unidade, além de precarizada, está constantemente com os corredores lotados de pacientes e em falta de medicamentos e ambulâncias.



Nesta segunda-feira (4), conforme denúncia do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado (Sindsaúde-ES), havia 12 pacientes no setor de Emergência do hospital, sendo este o dobro da capacidade. A situação piora diante do fato de seis dos pacientes usarem respiradores artificiais, quando a capacidade seria para quatro.

Com a superlotação da rede de oxigênio, o sistema cai colocando em risco a vida de entubados, que podem ficar sem respiração artificial.

Os problemas no hospital são crônicos e constantes. No mês de agosto, um apagão expôs o problema do gerador da unidade, que não funcionou deixando o hospital às escuras e parando o funcionamento de alguns aparelhos. A sorte é que não havia nenhum procedimento cirúrgico no momento do apagão e que os equipamentos respiradores têm bateria própria.

Seis meses antes, outro apagão havia exposto o problema no gerador e o Sindsaúde procurou os servidores do setor de manutenção que informaram que a peça quebrada custava apenas R$ 100 e que a direção estava ciente. No entanto, o apagão ocorrido em agosto levou a crer que o problema não havia sido resolvido.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
CMV
Gandini e a máquina

Atual 'sacada' eleitoral de Fabrício Gandini é na área de segurança e com reforço de comitiva da prefeitura, onde até outro dia era o ''supersecretário''

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Blocos governistas buscam equilíbrio entre Hartung e Amaro Neto

Agricultores orgânicos de Santa Maria de Jetibá e de Linz organizam intercâmbio

Ministro do STF mantém afastamento do prefeito de Itapemirim

MPF quer que motoristas multados tenham acesso às imagens das infrações

STJ concede habeas corpus para ortopedista preso em Lama Cirúrgica