Seculo

 

'Não tem que se falar em aumento de pedágio, porque essa ponte já está paga', dispara deputado


05/09/2017 às 17:18
Na sessão desta terça-feira (5), o deputado estadual Euclério Sampaio (PDT) criticou as hipóteses de aumento de pedágio ou prorrogação do contrato de concessão para custear a estrutura de vidro para aumentar a segurança na Terceira Ponte. “O que tem que ser observado, senhores, são duas coisas. Primeiro, não tem que se falar em aumento de pedágio, porque essa ponte já está paga. E não tem que se falar em prorrogação de contrato porque isso é manobra para roubar o cidadão mais ainda”, disparou.
 
A Agência de Regulação dos Serviços Públicos do Espírito Santo (ARSP) apresentou nessa segunda (4) o resultado do estudo realizado pela concessionária Rodosol para evitar suicídios na ponte. O guarda-corpo, que hoje mede 1,20 metro, saltaria para 2,10 metros de altura. A Rodosol tem até 12 de outubro para apresentar projeto contendo todos os detalhes relativos à tecnologia empregada, cronograma de obras e custos respectivos.
 
O problema é o custeio da obra, estimada em R$ 16 milhões. A Arsp explicou que que o órgão a a Procuradoria-Geral do Estado (PGE) buscarão junto ao Poder Judiciário uma solução para cobrir o valor. Daí vieram as alternativas de reajuste tarifário ou prorrogação da concessão, consideradas à luz da Lei de Concessões, uma vez que o projeto não consta no contrato. 
 
Os processos judiciais que tratam da concessão também estão sendo considerados. Em 2014, o Ministério Público de Contas (MPC) apresentou pedido de suspensão cautelar do contrato de concessão com base nas conclusões do relatório que revelou um suposto desequilíbrio econômico-financeiro em favor da concessionária. 
 
No relatório final da auditoria, a área técnica apontou o ganho indevido de R$ 613 milhões em favor da empresa. A defesa da Rodosol nega as irregularidades.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Tabuleiro de 2018

Ele já negou intenção de deixar o PT ou mudanças de planos, mas movimentações de Givaldo continuam chamando atenção do mercado político

OPINIÃO
Editorial
Fosso social
No Espírito Santo, população negra é mais vulnerável à violência, é maioria no sistema carcerário e nas filas de desempregados
Renata Oliveira
Solidão sem fim
A oposição de Majeski na Assembleia não encontra coro entre os pares, nem no grupo arredio
JR Mignone
Rádio bandeira
A trajetória deste segmento de rádio em capitais é grande
Caetano Roque
A força da CUT
É hora de a Central assumir sua função de agregadora dos trabalhadores e das bandeiras de luta
Geraldo Hasse
Os golpes se sucedem
Em plena era do GPS, a reforma trabalhista sugere multiplicar os ''chapas''
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Fuga do Paraíso
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Orgânico não tem que ser caro'

Tabuleiro de 2018

Conselheiro José Antônio Pimentel vira réu em ação penal por corrupção

Eleição da nacional alimenta divisão no PSDB capixaba

Cariacica pode ter redistribuição de votos para disputa eleitoral de 2018