Seculo

 

Sem documentação correta, municípios podem perder emendas


07/09/2017 às 09:36

Os deputados estaduais estão enfrentando uma dificuldade a mais para entregar as emendas em suas bases. É a falta de documentos necessários em algumas prefeituras para a liberação dos recursos. Vários municípios vêm enfrentando dificuldades para habilitarem-se a receber os recursos do governo, pela dificuldade de obtenção da Certidão de Registro de Cadastro de Convênios (CRCC).

Em alguns casos, inclusive, há municípios em que os convênios estão suspensos, com medições já executadas, mas os pagamentos não podem ser efetuados por  ausência da documentação necessária.

Uma das deputadas recordistas em emendas empenhadas com o governo do Estado, Raquel Lessa (SD) percebe esse problema na execução das verbas e propõe como solução que as prefeituras com os recursos presos possam recorrer ao Termo de Ajuste de gestão (TAG), instituído pela Lei Complementar 835/2016, para facilitar a liberação dos recursos.

A lei, aprovada no final do ano passado, acrescenta dispositivos ao art. 1º da Lei Complementar nº 621, de 8 de março de 2012 - Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCEES) - instituindo o  TAG.

O procedimento permite firmar, com os Poderes, órgãos ou entidades sujeitos à sua jurisdição, Termo de Ajustamento de Gestão mediante proposta de seu presidente, relatores ou procurador geral de Contas e aprovação do Tribunal Pleno, visando regularizar atos e procedimentos, nos termos da norma legal e da decisão do Tribunal.

Para isso, é necessária a identificação precisa da obrigação determinada e do Poder, órgão ou entidade responsável pelo seu cumprimento. Também é preciso fixar o prazo de até 24  meses para o cumprimento da obrigação e comprovação junto ao Tribunal de Contas, além da adesão de todos os signatários do Termo e as sanções em caso de descumprimento do acordo.

 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Agência Senado
Cotações

Apesar de já ter anunciado apoio a Majeski, sobem as apostas de que Max Filho poderá, mesmo, é fixar lugar no palanque de Rose

OPINIÃO
Piero Ruschi
Visita à coleção zoológica de Augusto Ruschi
Visitei a coleção zoológica criada por meu pai e seu túmulo na Estação Biológica. Por um lado, bom, por outro, angústia
Gustavo Bastos
Minha luta com o sol - Pentagrama - Parte I
''vi o sol inca ficar vermelho''
Wilson Márcio Depes
A Frente Ampla começou em Cachoeiro?
Município do sul do Estado mantém a falta de entressafra política
Eliza Bartolozzi Ferreira
Cada qual no seu lugar
As escolas fazem ciência; as igrejas doutrinação. Projeto Escola Sem Partido é, no mínimo, uma contradição de base do vereador de Vitória, Davi Esmael (PSB)
Roberto Junquilho
Gestão de marca
Manter elos com redutos eleitorais faz a cabeça da classe política
Geraldo Hasse
Refém do Mercado
O País está preso ao neoliberalismo do tucano Pedro Parente, presidente da BR
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Especialista critica projeto Escola Sem Partido proposto por vereador de Vitória

TSE define quanto cada partido receberá do Fundo Eleitoral

Pesquisa de R$ 2 milhões financiada pela ArcelorMittal é aprovada em regime de urgência pela Ufes

Procons fiscalizam aumentos nos preços dos combustíveis em postos de Vitória e Serra

Trabalhadores e empresários da Construção Civil dão trégua de um mês para negociações