Seculo

 

Sem documentação correta, municípios podem perder emendas


07/09/2017 às 09:36

Os deputados estaduais estão enfrentando uma dificuldade a mais para entregar as emendas em suas bases. É a falta de documentos necessários em algumas prefeituras para a liberação dos recursos. Vários municípios vêm enfrentando dificuldades para habilitarem-se a receber os recursos do governo, pela dificuldade de obtenção da Certidão de Registro de Cadastro de Convênios (CRCC).

Em alguns casos, inclusive, há municípios em que os convênios estão suspensos, com medições já executadas, mas os pagamentos não podem ser efetuados por  ausência da documentação necessária.

Uma das deputadas recordistas em emendas empenhadas com o governo do Estado, Raquel Lessa (SD) percebe esse problema na execução das verbas e propõe como solução que as prefeituras com os recursos presos possam recorrer ao Termo de Ajuste de gestão (TAG), instituído pela Lei Complementar 835/2016, para facilitar a liberação dos recursos.

A lei, aprovada no final do ano passado, acrescenta dispositivos ao art. 1º da Lei Complementar nº 621, de 8 de março de 2012 - Lei Orgânica do Tribunal de Contas do Estado do Espírito Santo (TCEES) - instituindo o  TAG.

O procedimento permite firmar, com os Poderes, órgãos ou entidades sujeitos à sua jurisdição, Termo de Ajustamento de Gestão mediante proposta de seu presidente, relatores ou procurador geral de Contas e aprovação do Tribunal Pleno, visando regularizar atos e procedimentos, nos termos da norma legal e da decisão do Tribunal.

Para isso, é necessária a identificação precisa da obrigação determinada e do Poder, órgão ou entidade responsável pelo seu cumprimento. Também é preciso fixar o prazo de até 24  meses para o cumprimento da obrigação e comprovação junto ao Tribunal de Contas, além da adesão de todos os signatários do Termo e as sanções em caso de descumprimento do acordo.

 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Tabuleiro de 2018

Ele já negou intenção de deixar o PT ou mudanças de planos, mas movimentações de Givaldo continuam chamando atenção do mercado político

OPINIÃO
Editorial
Fosso social
No Espírito Santo, população negra é mais vulnerável à violência, é maioria no sistema carcerário e nas filas de desempregados
Renata Oliveira
Solidão sem fim
A oposição de Majeski na Assembleia não encontra coro entre os pares, nem no grupo arredio
JR Mignone
Rádio bandeira
A trajetória deste segmento de rádio em capitais é grande
Geraldo Hasse
Os golpes se sucedem
Em plena era do GPS, a reforma trabalhista sugere multiplicar os ''chapas''
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Fuga do Paraíso
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Orgânico não tem que ser caro'

Seminário debate formas de erradicar o trabalho infantil

Tabuleiro de 2018

Eleição da nacional alimenta divisão no PSDB capixaba

Cariacica pode ter redistribuição de votos para disputa eleitoral de 2018