Seculo

 

PT Nacional divide poder no Estado e dá ultimato para saída do governo


07/09/2017 às 12:20

A presidência nacional do PT divulgou nessa quarta-feira (6) uma nota sobre o entendimento em relação à divisão de poder no diretório capixaba. O encontro de representantes do Estado com a presidente nacional da sigla, Gleisi Hoffmann, construiu um acordo para a unidade partidária, mas as divergências sobre a eleição de maio passado serão levadas ao Diretório Nacional.

“As divergências havidas ao longo deste processo, além de tratadas no foro adequado a ser instalado na próxima reunião do Diretório Nacional, serão com certeza superadas  neste amplo esforço de diálogo, possível com a recomposição de nossa Direção  Estadual”, diz a nota.

A divergência se deu porque a chapa Para Voltar a Sonhar, do deputado federal Givaldo Vieira, denunciou irregularidades no processo, que foi vencido pelo ex-prefeito de Vitória, João Coser. Pelo acordo firmando, o grupo de Givaldo poderá indicar nove membros, garantido a proporcionalidade na Executiva Estadual.

“O Diretório Estadual do PT será recomposto unitariamente com a participação de todas as chapas que se inscreveram no Congresso Estadual, adotando o critério da proporcionalidade qualificada para escolha das funções que cada chapa terá a cargo na Executiva Estadual”, diz a nota do PT Nacional.

Outra definição da Nacional é o ultimato para que os membros do parido que ainda participem de governos do PMDB no Estado deixem o cargo, uma decisão tomada no congresso estadual de maio, por maioria, e que segundo o PT nacional, deve ser cumprida no Estado.

“O PT do Espírito Santos se referencia nas decisões do 6º Congresso Nacional do PT e de sua etapa estadual para efetivar a oposição aos governos Paulo Hartung e Michel Temer em defesa do povo capixaba e brasileiro, de seus direitos e da democracia”, aponta o documento.

O partido deve notificar os filiados e filiadas que ainda permaneçam nessa  condição, caso  não  solicitem  imediata  exoneração,  tomando  as  medidas administrativas necessárias.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Agência Senado
Cotações

Apesar de já ter anunciado apoio a Majeski, sobem as apostas de que Max Filho poderá, mesmo, é fixar lugar no palanque de Rose

OPINIÃO
Piero Ruschi
Visita à coleção zoológica de Augusto Ruschi
Visitei a coleção zoológica criada por meu pai e seu túmulo na Estação Biológica. Por um lado, bom, por outro, angústia
Gustavo Bastos
Minha luta com o sol - Pentagrama - Parte I
''vi o sol inca ficar vermelho''
Wilson Márcio Depes
A Frente Ampla começou em Cachoeiro?
Município do sul do Estado mantém a falta de entressafra política
Eliza Bartolozzi Ferreira
Cada qual no seu lugar
As escolas fazem ciência; as igrejas doutrinação. Projeto Escola Sem Partido é, no mínimo, uma contradição de base do vereador de Vitória, Davi Esmael (PSB)
Roberto Junquilho
Gestão de marca
Manter elos com redutos eleitorais faz a cabeça da classe política
Geraldo Hasse
Refém do Mercado
O País está preso ao neoliberalismo do tucano Pedro Parente, presidente da BR
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Especialista critica projeto Escola Sem Partido proposto por vereador de Vitória

TSE define quanto cada partido receberá do Fundo Eleitoral

Pesquisa de R$ 2 milhões financiada pela ArcelorMittal é aprovada em regime de urgência pela Ufes

Procons fiscalizam aumentos nos preços dos combustíveis em postos de Vitória e Serra

Trabalhadores e empresários da Construção Civil dão trégua de um mês para negociações