Seculo

 

Brigadistas comemoram chuva na Serra do Caparaó


10/09/2017 às 12:27
“Graças a Deus a chuva apagou”, declara Salomão Rodrigues Toop Uruguay, um dos mais de 30 brigadistas de várias comunidades do Caparaó Capixaba, que atuam desde a manhã de sexta-feira (08) no combate ao incêndio que se iniciou na floresta anexa a propriedades rurais, na localidade de São João do Príncipe, em Iúna, próximo à divisa com Minas Gerais.

O Corpo de Bombeiros não chegou a se deslocar ao local. Apenas a chefia do Parque Nacional (Parna) Caparaó chegou na manhã de sábado (09), após uma noite em que a sensação era de maior controle das chamas. Mas a situação logo mudou, quando o fogo começou a subir por um boqueirão de pedras inacessível por terra, o que fez a equipe clamar por um reforço aéreo, que não chegou.

Quando a chuva começou neste domingo (10), os brigadistas já não estavam mais confiantes no controle das chamas. “Estamos há três dias sem dormir”, relata Salomão, já de retorno à casa, junto com outros colegas. Alguns ainda permaneceram, para se certificarem que não há mais mesmo chances de retorno das chamas. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Cara e crachá

Uns publicaram vídeos e notas nas redes sociais, outros só notas, outros nada. Mas a CPI da Lava Jato continua na conta dos deputados arrependidos

OPINIÃO
Editorial
A Ponte da Discórdia
Terceira Ponte entra novamente no centro dos debates políticos em ano eleitoral. Enquanto isso, a Rodosol continua rindo à toa...
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Geraldo Hasse
Mundo velho sem catraca
Cinquenta anos depois, é possível fazer um curso técnico por correspondência via internet
Roberto Junquilho
Hartung, o suspense
O governador Paulo Hartung mantém o suspense e pode até não disputar a reeleição em 2018
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uma revoada de colibris
MAIS LIDAS

Visita de interlocutores de Hartung a Rodrigo Maia sinaliza mudança de cenário

Juiz Leopoldo mais próximo de ir a Júri Popular por assassinato de Alexandre Martins

Contrato do governo do Estado com a Cetesb sobre poluição do ar continua sigiloso

Hartung, o suspense

LDO será votada na próxima segunda-feira na Assembleia