Seculo

 

Prioridades


11/09/2017 às 12:02
Mais uma tragédia no trecho capixaba da BR-101 deixa estarrecida e indignada a classe política. Pela manhã, o governador Paulo Hartung (PMDB) pediu uma audiência com o presidente Michel Temer (PMDB) para discutir o assunto. Em mais uma reunião sobre o problema com o governo federal. Essa vai ser a segunda vez em dois meses que Hartung se encontra com o presidente para debater os graves acidentes na rodovia que está sob concessão. 
 
Nas redes sociais, também não falta indignação da classe política, sempre cobrando da concessionária, que se recusa a dar início às obras de duplicação da estrada. Mas não seria a hora de parar com o discurso, com os encontros e partir para o ataque mesmo. Será mesmo que abrir uma nova licitação agora é vantagem mesmo? 
 
Será que se houvesse de fato uma união das forças políticas do Estado em prol de um propósito comum não seria mais vantajoso. Mas quando a gente recorda os encontros separados com os representantes do governo federal no Estado, percebe-se que a prioridade não parece ser essa. 
 
Cada um puxa para si o debate, mas sem conseguir de fato uma solução, o que torna o discurso redundante e inócuo. Enquanto isso, as tragédias continuam acontecendo, acrescentando mais medo e impotência à população que na verdade paga por tudo isso, sendo a rodovia pedagiada ou não. 
 
É preciso ampliar o olhar sobre a rodovia da morte. Além do péssimo estado da via, há ainda um desfile de imprudências e desmandos, desde o peso das carretas que circulam pelo Estado, que tem fiscalização falha até a polêmica do posto fantasma de Mimoso do Sul. 
 
A rodovia é federal, não cabe o controle do Estado, mas em um Estado que fala tanto em retomada da unanimidade, da busca da união das forças políticas, não poderia canalizar essa energia para algo e favor da solução dos gargalos do Estado? 
 
Fragmentos:
 
1 – Diante do abandono dos prefeitos da Grande Vitória em tomarem a frente na discussão da Região Metropolitana, quem acabou surfando nesse debate foi o secretário de Desenvolvimento Urbano, Rodney Miranda (DEM), que tem comandado os debates.
 
2 – Somando-se a isso a indisposição do demista com seu sucessor na prefeitura de Vila Velha, Max Filho (PSDB), observa-se a criação de um projeto visando o seu retorno à disputa municipal em 2020. Lembrando que Rodney foi bem votado na disputa de 2016. Ficou em terceiro.
 
3 – Mas, antes disso, Rodney tem a eleição de 2018 pela frente e também tem se movimentado Estado adentro no sentido de aumentar seu capital político. Embora não incomode, ainda, os deputados estaduais, é outra liderança da equipe de Hartung que tem se movimentado intensamente pelo Estado.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Atlas da Violência: Serra e São Mateus registraram o maior índice de homicídios

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

Governo escolhe local para base da PM sem consultar moradores da Piedade

Moradores impedem devastação ainda maior da Aracruz Celulose (Fibria) em Lagoa de Coqueiral

A raposa cuidando do galinheiro