Seculo

 

Recado dado


12/09/2017 às 12:35
O deputado estadual Sergio Majeski (PSDB) fez uma brincadeira em seu Facebook, que é lido nos meios políticos como um recado preocupante para os nomes que buscam se credenciar para o processo eleitoral do próximo ano. Dono de um capital eleitoral invejável hoje, o deputado é uma preocupação para quem tem mandato e quem quer vaga.
 
Como destacou a coluna Socioeconômicas, de Século Diário, nessa segunda-feira (11), o tucano divulgou uma foto em frente ao estande do Senado, na XVIII Bienal Internacional do Livro no Rio de Janeiro, com a legenda: “Achei sugestivo o fundo da foto”. 
 
Seus seguidores, porém, querem a permanência do deputado no Estado, não na Assembleia, mas na disputa ao Palácio Anchieta. O deputado tem se mantido em uma posição de observação, sem descartar, porém, nenhuma das duas opções, mas precisa encontrar uma acomodação que lhe garanta a espaço e independência no processo, o que no PSDB, hoje é problema. 
 
O partido teria compromisso com a reeleição de Ricardo Ferraço ao Senado, o que dificulta a candidatura do deputado pelo ninho tucano. Em uma disputa ao governo, o cenário é impreciso no partido. O PSDB tem hoje o vice-governador, César Colnago, e apoiou Hartung em 2014. Com as aproximações do governador com a nacional do PSDB e com o aliado histórico do partido, o DEM, há possibilidade de o partido permanecer no palanque do governador, palanque em que Majeski já avisou, não subirá. 
 
Tido como um político que atende o perfil que o eleitor espera de um candidato, novo, sem amarras com grupos políticos e com postura questionadora, o deputado que chegou à Assembleia com pouco mais de 12 mil votos, hoje é tido como um candidato em potencial a voos bem mais altos. 
 
Sua candidatura pode tornar muito mais difícil a vida dos atuais senadores Ricardo Ferraço e Magno Malta (PR), que disputam a reeleição no próximo ano. Para os meios políticos, se Majeski entrar na disputa, dificilmente não levaria uma das vagas.
 
Para o grupo que tenta erguer um palanque de enfrentamento ao governador, a possibilidade de ter Majeski como candidato tanto ao Senado quanto ao governo é um trunfo a ser trabalhado. Resta saber se agrada também ao deputado a possibilidade de caminhar com esse grupo. De qualquer forma, a foto deve ter assustado o mercado.
 
Fragmentos
 
1 – O ex-governador Renato Casagrande (PSB), de bermudas, chinelo e boné fez um encontro com lideranças políticas de Marataízes, no litoral sul do Estado no último sábado (9). O look informal pode ser uma arma no enfrentamento, ainda que indireto, ao Paulo Hartung (PMDB), que dificilmente apareceria em um evento político assim. 
 
2 – Ao lado dele estava o deputado estadual Theodorico Ferraço (DEM), mais novo aliado fiel e o deputado federal Evair de Melo (PV), que está em todas, independentemente de escolher um lado para a disputa do próximo ano. 
 
3 – As medidas do governador Paulo Hartung em relação à concessionária ECO, sobre a responsabilidade na conclusão das obras de duplicação da BR-101, parecem bem tímidas diante da indignação da classe política. Dizer que o governador endureceu o discurso contra a empresa, não convence.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
E o Homero, hein?

Defender o ex-marido da médica Milena Gottardi deve custar profundos arranhões a Homero Mafra

OPINIÃO
Editorial
Um Estado que mata suas mulheres
Crime da médica Milena Gottardi chama atenção para os casos de feminicídios, que fazem do ES um dos estados mais violentos do País para as mulheres
Piero Ruschi
ES: um inferno promissor economicamente moldado
Discursos empresariais e políticos são carregados de conotações sustentáveis, mas a verdadeira sustentabilidade não está incluída no planejamento econômico
Renata Oliveira
PSDB repete PT
A possibilidade de uma manobra no ninho tucano para eleger quem Hartung quer lembra a eleição do PT no inicio do ano
Gustavo Bastos
O Diabo é o pai do rock
Um fenômeno que envolve satanismo no rock e na música é a prática de rodar os discos ao contrário
Geraldo Hasse
A doença da intolerância
Ela está nos estádios, nos governos, nas igrejas, nos parlamentos, nas ruas, nos tribunais
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Fuzis e baionetas, nunca mais!
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

PSDB repete PT

A doença da intolerância

Governo nomeia 30 auditores fiscais do concurso de 2013

E o Homero, hein?

Projeto revive o Melpômene, um dos teatros mais importantes da história capixaba