Seculo

 

Rose e Hartung levam tragédia da 101 para o campo político


13/09/2017 às 12:29
O acidente do último domingo (10), que deixou 11 mortos na BR 101 sul, e os debates em torno do cumprimento do contrato de concessão da rodovia, em vez de unir, têm dividindo as principais lideranças do Estado. Na disputa pelo protagonismo da discussão, o governador Paulo Hartung (PMDB) solicitou uma audiência com o presidente Michel Temer (PMDB) para tratar do problema. 
 
Nesta quarta-feira (13) o presidente recebe o governador capixaba. A senadora Rose de Freitas (PMDB), que hoje é adversária declarada de Hartung na disputa ao governo, foi mais ligeira. Para se antecipar a Hartung, a senadora se reuniu com Temer na noite dessa terça-feira (12), no Palácio do Planalto, e pediu urgência na tomada de decisão sobre o contrato da concessionária Eco 101. Além disso, Rose pediu apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) para garantir segurança aos usuários da rodovia. 
 
“O presidente ligou imediatamente para o ministro dos Transportes [Maurício Quintella] e pediu para ele se reunir com a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para buscar solução. A Eco 101 precisa realizar a obra ou deixar a concessão”, afirmou a senadora. 
 
Esta é a segunda vez que o imbróglio sobre a duplicação das obras da BR-101, de responsabilidade do consórcio EcoRodovias, põe as duas lideranças em movimentações separadas. Em julho passado, logo após o primeiro acidente que matou 23 pessoas na mesma rodovia, Hartung foi a Brasília e se reuniu com Temer e o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM) para debater o assunto. Do encontro ficou decidido que o ministro Quintella viria ao Estado para uma conversa.
 
A vinda aconteceu no início do mês de agosto, mas não saiu do jeito que o governador queria. A senadora Rose de Freitas conseguiu reunir na Superintendência Regional do DNIT, em Bento Ferreira, em Vitória, o ministro dos Transportes pela manhã daquele dia com representantes da bancada capixaba, da ECO 101 e do DNIT. A reunião foi tensa, com cobranças diretas da bancada à ECO 101. Nenhum representante do governo do Estado compareceu e o ministro foi até o Palácio Anchieta para uma visita de cortesia ao governador. Encontro sem deliberação. 
 
Neste contexto, fica evidente para a classe política a disputa pelo protagonismo do processo, em que a senadora tem conseguido ser mais efetiva, porque não tem o mesmo compromisso que o governador com o setor privado na hora das cobranças. 
 
Hartung não tem conseguido aglutinar forças políticas em torno de sua movimentação sobre o assunto. Embora seja o governador que teria que assumir o protagonismo, Hartung não tem conseguido marcar uma posição forte sobre o assunto, nem unificar o discurso da classe política sobre o tema. 
 
Hartung vem buscando uma saída negociada para a conclusão das obras, cobrando de forma menos incisiva o cumprimento do contrato. Rose de Freitas tem feito cobranças mais duras, com exigências do envolvimento do governo federal na solução do problema. Já o senador Ricardo Ferraço (PSDB) defende a extinção do contrato com a EcoRodovias. Os deputados estaduais querem a suspensão do pedágio enquanto não a concessionário não entregar as obras de duplicação. 
 
Sem condições de unificar o discurso porque não aglutina todas as forças do Estado hoje, como fez em seus dois mandatos passados, o governador tem dificuldade de alinhavar sua proposta de debate com a ECO 101, buscando uma saída negociada e sem colocar a faca no pescoço dos empresários, pois isso prejudica seu discurso de defesa da privatização dos serviços no Estado.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
E o Homero, hein?

Defender o ex-marido da médica Milena Gottardi deve custar profundos arranhões a Homero Mafra

OPINIÃO
Editorial
Um Estado que mata suas mulheres
Crime da médica Milena Gottardi chama atenção para os casos de feminicídios, que fazem do ES um dos estados mais violentos do País para as mulheres
Piero Ruschi
ES: um inferno promissor economicamente moldado
Discursos empresariais e políticos são carregados de conotações sustentáveis, mas a verdadeira sustentabilidade não está incluída no planejamento econômico
Renata Oliveira
PSDB repete PT
A possibilidade de uma manobra no ninho tucano para eleger quem Hartung quer lembra a eleição do PT no inicio do ano
Gustavo Bastos
O Diabo é o pai do rock
Um fenômeno que envolve satanismo no rock e na música é a prática de rodar os discos ao contrário
Geraldo Hasse
A doença da intolerância
Ela está nos estádios, nos governos, nas igrejas, nos parlamentos, nas ruas, nos tribunais
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Fuzis e baionetas, nunca mais!
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

PSDB repete PT

A doença da intolerância

Governo nomeia 30 auditores fiscais do concurso de 2013

E o Homero, hein?

Projeto revive o Melpômene, um dos teatros mais importantes da história capixaba