Seculo

 

Palácio Anchieta não vai interferir nos ataques de deputados a secretários


13/09/2017 às 16:06
Alguns deputados estaduais estão tentando convencer o governador Paulo Hartung (PMDB) a colocar um freio na movimentação de secretários e outros membros de sua equipe em relação à disputa do próximo ano, mas a ação é inócua. No Palácio Anchieta, o que corre pelos corredores é que o governo não vai interferir nessa briga. 
 
A visão do governo seria de que a movimentação dos secretários tem sido de grande contribuição para o projeto do governador de ampliar seu capital político em diversas frentes e que os secretários têm o aval de Hartung para se movimentarem em nome do governo. 
 
Na Assembleia, porém, a expectativa é de que essa disputa de espaço entre deputados e secretários deve recrudescer à medida que se aproxima o ano eleitoral. Os deputados não estão satisfeitos com a movimentação dos secretários em suas bases, porque isso estaria tomando seus espaços políticos e enfraquecendo a musculatura dos parlamentares. 
 
Os membros da equipe de Hartung estão entregando obras, participando de ordens de serviço, oferecendo cursos à população, desfilando ao lado do governador. Já os deputados não estão sendo privilegiados nessas andanças do governador e secretários, ou melhor, alguns parlamentares estão, mas nem todos da base conseguem espaço na comitiva de Hartung. 
 
Além disso, suas ferramentas não estão mais funcionando. A acomodação de cargos não é tão fácil como antes, já que Hartung não está mais tão generoso com as contratações e as emendas parlamentares não estão mais sendo cumpridas a contento. Não são apenas os deputados da oposição que não tiveram nada empenhado este ano que estão insatisfeitos. 
 
Do total de R$ 1,2 milhão que cada deputado tinha direito de indicar em emendas no orçamento deste ano nem a metade disso foi paga, mesmo àqueles que são mais próximos do governador. Tanto que o assunto deve esquentar a próxima reunião do colégio de líderes da Assembleia. 
 
Quanto ao embate entre os deputados e os secretários, para os interlocutores palacianos o governo espera que a briga na base seja dura para chamar atenção do governador e mostrar quem pode ser mais “útil” na capitação de votos para o palanque de Hartung. 
 
Já o governador estaria contando com a capacidade do presidente da Assembleia Erick Musso (PMDB), que tem bom trânsito no plenário, para conter qualquer ponto fora da curva nessa disputa de espaço entre os deputados e os secretários.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Precipitou-se

Com um olho em 2018 e outro em 2020, Luciano Rezende antecipou o processo eleitoral, mas esqueceu a Lava Jato. Aí mora o problema.

OPINIÃO
Renata Oliveira
Bicho-papão
O ajuste fiscal de Paulo Hartung precisa do exemplo do Rio de Janeiro tanto para cortar quanto para supervalorizar a liberação de recursos
Renata Oliveira
Majeski deve bater asas
Pelo andar da carruagem da disputa pela presidência do PSDB estadual, a história do deputado com o partido caminha para um melancólico fim
JR Mignone
Qual rádio ouviria hoje?
Sinceramente, não saberia explicar que tipo de rádio eu ouviria hoje, isto é, que me motivaria a ligar o botão para ouvi-la: uma de notícia ou uma só de música selecionada
Geraldo Hasse
A doença da intolerância
Ela está nos estádios, nos governos, nas igrejas, nos parlamentos, nas ruas, nos tribunais
Caetano Roque
Emprego de ficção
Diariamente vagas e mais vagas são prometidas nos jornais e onde está o sindicato para cobrar isso
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Branca, o Teatro e a sala de estar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Fuzis e baionetas, nunca mais!
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Turista acidental
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Precipitou-se

Subseção da OAB-ES cobra esclarecimento sobre atuação de Homero Mafra na defesa de acusado

Posse de tucano no Turismo é demonstração interna de força de Colnago

Justiça Federal determina que 14 municípios adotem ponto eletrônico para médicos e dentistas

Dary Pagung vai fechar a porta para emendas de deputados no orçamento