Seculo

 

Vitamina C


02/10/2017 às 16:45
O governador Paulo Hartung fez uma viagem à Itália para participar de uma feira de rochas ornamentais. Uma ação que pareceu ser sem nenhum propósito político, mas foi. O vice Cesar Colnago teria pedido ao governador para se afastar estrategicamente por uns dias para que ele pudesse dar posse ao secretário de Turismo, Nerleu Caus. 
 
Isso seria uma demonstração de força para que Colnago pudesse cumprir o acordo com Hartung, de vencer a disputa dentro do PSDB, na convenção do dia 11 de novembro, e garantir o partido no palanque do governador em 2018. Com o partido dividido, Colnago precisa mostrar que tem condições de abrir caminhos para o partido no Palácio Anchieta. 
 
Mas a dúvida do mercado político é se o governador vai dar mais espaço para que seu vice consiga a musculatura de que ele precisa para fortalecer seu palanque em 2018. Desde o início do governo, o vice-governador não conseguiu o mesmo espaço que os vices anteriores de Hartung. Ricardo Ferraço (PSDB) foi secretário de Agricultura e Transportes; Lelo Coimbra, de Educação. Pastas que garantiram visibilidade aos vices.
 
Colnago já foi secretario de Agricultura do Estado, mas isso faz tempo. Como vice-governador, ele assumiu, no início do governo, o programa Ocupação Social. À época, o programa era tocado pela Coordenadoria de Direitos Humanos, que já tinha Júlio Pompeu à frente, mas estava embutido na vice-governadoria. No início deste ano, a coordenadoria ganhou status de secretaria, e Colnago perdeu o programa que poderia lhe dar alguma visibilidade. 
 
O vice assumiu a interinidade em momentos difíceis para Hartung. Primeiro durante a crise na Polícia Militar, quando o governador que havia acabado de passar por um procedimento cirúrgico, se afastou do cargo, deixando seu vice no olho do furacão. Em maio, Hartung novamente se afastou por recomendação médica e foi para Paris, enquanto Colnago foi à Assembleia Legislativa prestar contas e enfrentar (de forma um pouco desproporcional) o grande incômodo para o Palácio, chamado Sergio Majeski (PSDB). 
 
Que Colnago dá nó em pingo d’água, Hartung sabe e, talvez por isso mesmo, evitou esse tempo todo dar muito espaço para seu vice. Mas diante da mudança de cenário e de todo interesse envolvendo o tucanato, poderá ser agora o momento de Colnago brilhar.
 
Fragmentos:
 
1 – O deputado Sergio Majeski (PSDB) reclamou dos emissários do governo do Estado que dizem pelas redes sociais que ele critica mais não propõe. Disse que propõe, sim, e muito, mas o governo não faz a parte dele. Lembrou que muitas coisas que o governo precisa fazer não passam por leis ou indicações de emendas.
 
2 – O ex-deputado estadual Roberto Carlos se filiou à Rede já de olho na sucessão do prefeito Audifax Barcelos, na prefeitura da Serra. Resta saber se Roberto Carlos vai conseguir furar a fila que tem à frente Bruno Lamas (PSB) e o secretário de obras Guto Lorenzoni (Rede). 
 
3 – O ex-governador Renato Casagrande (PSB) estará na noite desta segunda-feira (2) em Santa Teresa para debater a conjuntura nacional e o desenvolvimento local. O município é administrado por Gilson Amaro (DEM), aliado de primeira linha de Paulo Hartung.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Facebook
Sem freio

Palestras, CPI, ''showmícios'' e até lançamento de disco. Quem para o casal Magno Malta e Lauriete?

OPINIÃO
Editorial
A Ponte da Discórdia
Terceira Ponte entra novamente no centro dos debates políticos em ano eleitoral. Enquanto isso, a Rodosol continua rindo à toa...
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Gustavo Bastos
Conto surrealista
''virei pasta para entrar mais fácil na pintura de Dalí''
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
Roberto Junquilho
A carne mais barata
A população de pessoas em situação de rua aumenta, como sinal de falência da gestão pública
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Hartung recebe alertas sobre gastos, publicidade e execução de programas em ano eleitoral

Ministério Público acusa superintendente do Ibama/ES de improbidade administrativa

Conto surrealista

Comunidade reforça que base da PM deve ser instalada na parte alta do Morro da Piedade

Sem freio