Seculo

 

Armínio Fraga é o articulador de Hartung no cenário nacional


07/10/2017 às 19:15
Depois da malfadada estratégia de inflar o nome do governador Paulo Hartung (PMDB) para a disputa ao governo do Rio de Janeiro, seu articulador no cenário nacional, o ex-presidente do Banco Central, Armínio Fraga, tenta uma nova movimentação para fortalecer o nome do governador em tentativa de composição para chapa presidencial. 
 
A jogada desta vez inclui a movimentação em torno do prefeito de São Paulo, João Dória (PSDB). Entre os nomes cogitados para fechar a chapa ao lado do prefeito estão o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que pode ter mais interesse em ficar na Câmara ou tentar o governo do Rio de Janeiro; o prefeito de Salvador, ACM Neto, que estaria mais interessado no governo da Bahia; e o governador Paulo Hartung, que tem um árido terreno pela reeleição no Espírito Santo em 2018 e toparia uma chapa com Dória. 
 
Mas é preciso fortalecer seu nome no cenário para garantir a vaga e o primeiro obstáculo seria superar o pé na porta imposto pelo deputado estadual Theodorico Ferraço no DEM. Hartung tenta fechar a questão por cima, mas a resistência de Ferraço no Estado tem atrapalhado a movimentação do governador. 
 
Dentro dessa articulação de Armínio Fraga para emplacar Hartung em uma chapa presidencial, estaria uma movimentação na equipe de governo. Ventila-se que o ministro Henrique Meirelles estaria se movimentando, tendo em vista a disputa ao governo do estado de Goiás, o que o faria se desincompatibilizar do cargo em abril do próximo ano. 
 
Na linha de sucessão de Meirelles estaria a secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Véscovi, que poderia agir como garota propaganda da política de ajuste fiscal de Hartung, que ela comandou enquanto secretária de Fazenda do governo do Estado. 
 
Embora a política de austeridade de Hartung tenha trazido sérios problemas sociais, como a principal crise na Policia Militar da história do Estado, o governador tem conseguido emplacar na mídia nacional, através de uma assessoria de marketing político, uma ideia de que o Estado foi recuperado graças a sua excelência em gestão. 
 
A projeção da imagem de Hartung, ainda com dados artificiais sobre o Estado, tem conseguido criar uma impressão de força política do governador que pode acabar convencendo as lideranças nacionais a apostar em seu nome em uma chapa nacional. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Tapa na cara'

Na semana do Dia do Professor, os homenageados da Assembleia: Hartung, Haroldo Rocha e a vitrine Escola Viva. É mole ou quer mais?

OPINIÃO
Editorial
Ajuste fiscal, a 'isca' do negócio
Hartung tem feito publicidade nacional para mostrar que o ES é o novo paraíso para investidores. Esconde, porém, os problemas internos, que não são poucos
Renata Oliveira
Hartung fica?
O tempo passa e nada de Hartung deixar o PMDB. Já tem gente apostando que ele não sai do partido
JR Mignone
Meio a meio
Seria esta a solução para ter uma programação de rádio com a participação de emissora de fora?
Geraldo Hasse
Está começando o ano 2018
Tudo indica que o único evento positivo do próximo ano será a Copa do Mundo
Caetano Roque
Sindicalismo unilateral
O processo de debate no movimento sindical deve ser participativo, mas não é isso que vem acontecendo no país
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Panorama Atual

Roberto Junquilho

Este blog fica por aqui
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Algo de novo no ar
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

'Tapa na cara'

Está começando o ano 2018

Ricardo Ferraço tenta construir imagem de ficha limpa e prega tolerância zero à corrupção

Mais veneno para o Espírito Santo

Ajuste fiscal, a 'isca' do negócio