Seculo

 

Ex-vereador de Alto Rio Novo é condenado por ofensas na tribuna da Câmara


09/10/2017 às 17:24
O 1º Juizado Especial Cível de Colatina condenou o ex-vereador de Alto Rio Novo (região noroeste), Matheus de Oliveira Silva (PPS), ao pagamento de indenização por danos morais a um advogado de Colatina, no valor de R$ 5 mil. Durante um discurso na tribuna da Câmara Municipal em maio de 2014, Matheus – que hoje é vice-prefeito do município – teria emitido ofensas de caráter pessoal contra o advogado Marlon Lelis Candido Pereira.

Na decisão prolatada na última quarta-feira (4), o juiz Bruno Silveira de Oliveira afastou a alegação de imunidade parlamentar levantada pela defesa. Segundo o togado, o edil não poderia se beneficiar do dispositivo para propagar ofensas com o intuito de desonrar terceiros. Teria agravado a situação o fato de o pronunciamento ter sido transmitido em uma rádio para todo o município, o que teria estendido o alcance da palavra falada.

O magistrado considerou ainda que a imunidade parlamentar se aplica nas hipóteses em que a manifestação da opinião ou do pensamento guardem relação com o exercício do mandato.  Segundo ele, o intuito da norma que assegura imunidade ao parlamentar é o de facilitar a vida do político, e não ocultar a intenção de corromper a moral alheia. O juiz destaca que não existe dispositivo constitucional que sobrepuje, de forma absoluta, todos os demais valores, também protegidos pela Constituição Federal.

“Assim sendo, merece ressalto que a conduta do Requerido, que assomou a tribuna da sua Casa Legislativa para anunciar injúrias à parte Demandante, não só constitui conduta atentatória ao seu decoro parlamentar, como também viola a ordem jurídica, os foros de civilidade, a consciência do cidadão, e sobretudo, o princípio da dignidade humana”, concluiu o magistrado. A decisão ainda cabe recurso à Turma Recursal dos Juizados Especiais.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

O poder político mudou de domicílio

Perfil de Marcelo Santos, um viciado governista, não interessa a PH no Tribunal de Contas. Mas, sim, um aliado fiel para todas as intempéries

OPINIÃO
JR Mignone
Sessão nostalgia
Músicas do passado continuam soberanas, encantando novos ouvintes e matando a saudade dos mais velhos
Geraldo Hasse
Aprimorando a arte das panacéias
Proliferam nas ruas os vendedores de panos de prato a 10 reais por meia dúzia
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

O poder político mudou de domicílio

Polêmico projeto da Marina de Vitória é tema de audiência pública na Câmara