Seculo

 

Famílias sem terras voltam a ocupar fazenda em Nova Venécia


10/10/2017 às 17:35
A Fazenda Neblina, localizada no Córrego Serra de Cima, em Nova Venécia (noroeste do Estado), voltou a ser ocupada por 300 famílias do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) nesse domingo (8). A área, de quase seis mil hectares, havia sido alvo de uma ação de reintegração de posse determinada pela Justiça em julho deste ano. Mas os camponeses decidiram retornar à fazenda para reafirmar sua luta, garantindo permanência até que o governo federal a destine para a Reforma Agrária.
A criação de um assentamento no local, segundo o coordenador do MST no Estado, Ângelo de Souza, é passo essencial para resolver o problema dessas famílias, que demandam terra para viver, produzir e ter uma vida digna. 
Além disso, as condições são favoráveis para o modelo de produção orgânica e agroecológia de alimentos desenvolvido pelos sem terras, pois está localizada num Córrego próximo à Pedra do Elefante, com elevada biodiversidade e remanescentes da mata atlântica que, inclusive, precisam ser preservados.
O que não vai acontecer, como alerta o MST, caso os responsáveis pela fazenda atendam ao pleito de sete associações ligadas ao Crédito Fundiário, que seriam coordenadas por uma empresa de consultoria sem compromisso com o meio ambiente e com um projeto diferenciado de produção, voltado apenas ao lucro. A área está sob posse de Inácio Américo Rodo, mas é administrada pela família Altoé.
No município havia outro acampamento, Antonio Conselheiro, na Fazenda Barão Genética, que foi desocupada junto com o Ondina Dias. Informações coletadas pelo MST apontam que a proprietária da fazenda improdutiva tem uma dívida de R$ 27 milhões com o Banco de Desenvolvimento do Espírito Santo (Bandes). A reivindicação é que a área seja desapropriada ou comprada pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), já que o Espírito Santo não pode realizar vistorias nem desapropriações até dezembro de 2017, devido ao Estado de Alerta instituído com a escassez hídrica.  
As famílias dos dois assentamentos, próximos, resolveram deixar as áreas na véspera do prazo estabelecido de reintegração, para evitar outra ação violenta como a que havia sido realizada uma semana antes, no Acampamento Fidel Castro, em Braço do Rio, Conceição da Barra. Na ocasião, a Polícia Militar usou trator para aniquilar mais de 50 hectares de produção e usou fogo para queimar os barracos que abrigavam os camponeses desde dezembro de 2016. 
Em todo o Espírito Santo, existem hoje cerca de mil famílias acampadas, aguardando assentamento.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Rabiscos eleitorais

Articuladores já fazem suas contas de 2018. Entre os deputados considerados reeleitos, está quase toda bancada do PMDB, incluindo Erick Musso. Mas, antes, terá que colocar um ''bonde'' pra correr

OPINIÃO
Editorial
À oposição, o respeito!
Seja manifestando uma simples opinião ou criticando medidas do próprio legislativo ou do governo, falou em Sergio Majeski, o tiroteio é garantido
Piero Ruschi
Carta de aniversário ao papai
‘Venho lhe desejar um feliz aniversário de 102 anos, o mais feliz possível, diante de todas mazelas que atormentam o Museu que o senhor criou e o meio ambiente que tanto defendeu
Gustavo Bastos
Destino e acaso
''Quanto ao cético do acaso, ele chama destino de delírio e acaso de nada''
Geraldo Hasse
Em defesa da soberania
Manifesto combate o entreguismo, filho dileto do colonialismo neoliberal
Roberto Junquilho
Os pequenos se movem
Para garantir verba do fundo partidário, siglas como o PCdoB têm que apresentar chapa majoritária em 2018. E, no Estado, como fica?
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Hartung reforça interesse em projeto nacional nas eleições de 2018

Manifesto denuncia ameaças a lideranças mobilizadas contra agrotóxicos em Boa Esperança

Fundação Renova é multada e Samarco/Vale-BHP vira alvo de mais uma ação civil pública

Morre Chico Flores

Trabalhadores encerram Greve em Brasília e Jejum nos estados