Seculo

 

Conselho da Transparência ratifica multa à empresa que apresentou documento falso


11/10/2017 às 13:20
O Conselho do Controle e da Transparência (Consect) confirmou a aplicação de penalidade à empresa Alterna Telecomunicações e Conectividade Ltda pela ocorrência de irregularidade em licitação pública. No julgamento realizado no último dia 26, o órgão deu parcialmente provimento ao recurso da empresa, mantendo o percentual da multa em 5% de seu faturamento bruto no exercício de 2015. A empresa foi acusada de apresentar documento falso.

O extrato da decisão recursal Consect (nº 004/2017) saiu publicado no Diário Oficial desta quarta-feira (11). Em abril de 2016, a Alterna foi alvo de um Processo Administrativo de Responsabilização (PAR) na Secretaria de Controle e Transparência (Secont). A acusação era de que a empresa apresentou um atestado de capacidade técnica com informações equivocadas em uma licitação feita pela Secretaria de Saúde (Sesa) para interligação de sua rede de dados. A Alterna acabou sendo vencedora do certame, avaliado em R$ 5,28 milhões em junho de 2015.

Após seis meses de investigação, a Secont concluiu que a Alterna apresentou documentos falsos e/ou adulterados. A empresa acabou sendo multada em R$ 165 mil, com base na Lei Anticorrupção. Ela recorreu então ao Conselho, que é a última instância administrativa a se pronunciar. A lei prevê até a possibilidade de impedir a empresa de prestar serviço ao poder público, porém, a opção foi de aplicar somente a multa.

Hoje, a Alterna fornece serviços para diversas pastas do Poder Executivo e outros órgãos públicos como, por exemplo, o Ministério Público Estadual (MPES) – que fechou recentemente um contrato com a empresa.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Apertem os cintos...

Senadora Rose de Freitas, a ‘mãe do aeroporto’, corre o risco de perder o melhor da festa para Paulo Hartung

OPINIÃO
Editorial
Disciplina X Autoritarismo
Hartung tem sido um péssimo exemplo para a tropa da PM no que diz respeito ao cumprimento das leis
Gustavo Bastos
Sobre um pesadelo
“Nos meus oito ou nove anos de idade, eu tinha obsessão pelos diferentes nomes dados ao tinhoso”
Roberto Junquilho
Gestão hi-tech
O prefeito de Vitória, como seguidor da modernidade, agora virou ator de peças publicitárias
Geraldo Hasse
Cuba, Congo e Bolívia
Em livro extraordinário, o jornalista Flávio Tavares exuma o cadáver do mito Che Guevara
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Prefeitura vende o Saldanha da Gama para a Fecomércio

Amaro Neto fica no Solidariedade e confirma disputa ao Senado

Cuba, Congo e Bolívia

Comunidade vence Hartung: abertas matriculas no ensino médio noturno

O último adeus do Adiós, Me Voy