Seculo

 

Movimentação de Rose com ministros irrita Hartung


11/10/2017 às 16:19
A batalha de bastidores entre o governador Paulo Hartung e a senadora Rose de Freitas tem causado divisões na classe política capixaba e atritos no governo federal. No contexto dessas discussões está o acesso aos ministros do governo Temer. Ambos são do PMDB, partido do presidente, mas a senadora tem conseguido sair na frente nessa disputa por espaço, o que estaria irritando o governo do Estado. 
 
No grupo político da Agência Congresso, nas redes sociais, ganhou destaque a polêmica aberta com a vinda do ministro da Saúde Ricardo Barros ao Espírito Santo na próxima segunda-feira (16). Segundo informações da Agência Congresso, o governador não teria ficado satisfeito com o desfile de ministros ao lado de Rose de Freitas no Estado e teria escalado um deputado federal para pedir ao ministro que não viesse. 
 
Mas o ministro confirmou a agenda no Estado ao lado da senadora pela manhã. Como Hartung e Rose não dividem o mesmo espaço, mais uma vez, o Palácio Anchieta deve ficar fora da programação e mais uma vez deve se repetir o ato deselegante do governador de não enviar representante, como aconteceu na vinda do ministro dos Esportes, Leonardo Picciani, no fim de setembro. 
 
Além do ministro, senadora trará ao Estado a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármem Lúcia. Ela aceitou convite para inaugurar em Vitória o Centro Avançado que irá reunir as varas da infância da Capital.
 
A movimentação da senadora estaria sendo tratada no Palácio Anchieta como um “governo paralelo”. A parlamentar tem atraído recursos por meio de emendas e desembaraço convênios dos municípios com o governo federal. Já Hartung, de saída do PMDB por causa do desgaste do governo Temer, não consegue transitar como Rose no Palácio do Planalto ou tampouco neutralizá-la dentro do Estado.  

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

'Tem boi na linha'

Metendo-se no meio da disputa caseira entre Hartung e Casagrande, Rose de Freitas tem realmente alguma chance?

OPINIÃO
Editorial
As novas roupagens da censura
Os resquícios da ditadura militar ainda assombram a liberdade de expressão no País, estendendo seus tentáculos para o trabalho da imprensa
Eliza Bartolozzi Ferreira
Cada qual no seu lugar
As escolas fazem ciência; as igrejas doutrinação. Projeto Escola Sem Partido é, no mínimo, uma contradição de base do vereador de Vitória, Davi Esmael (PSB)
Erfen Santos
Sugestão Netflix – um filme necessário
Indicado ao Oscar, Strong Island supera a maioria dos documentários, por mesclar a experiência familiar com a crítica social
JR Mignone
A batalha
Não sei se posso dizer, mas ainda hoje me sinto um pouco frustrado com a nossa profissão. Sério!
Roberto Junquilho
Renovar o quê?
Os ''novos'' na política mantêm velhos conceitos e se agarram em grandes corporações empresariais
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Produtor rural teme uma tragédia na região da Barragem do Rio Jucu

Sicoob em Cariacica é processado por falta de acessibilidade

As novas roupagens da censura

Ufes sedia seminário do Dia Internacional contra a Tortura