Seculo

 

Prefeitura de Vitória busca novo imóvel para creche que viveu dias de intolerância


08/11/2017 às 18:17
A Prefeitura de Vitória vai realocar o Centro Municipal de Educação Infantil (Cmei) Professora Cida Barreto, que hoje funciona em área da Igreja Evangélica Batista de Vitória, em Pontal de Camburi. Em agosto, a creche sofreu um ato de intolerância religiosa que chocou a comunidade escolar da capital. Na ocasião, o pastor da igreja, João Brito, determinou a retirada de um painel feito por crianças com bonecas Abayomi, de origem africana. 
 
Brito qualificou as bonecas negras como “símbolo de macumba”. A prefeitura paga cerca de R$ 40 mil mensais pelo aluguel do espaço. 
 
A decisão da prefeitura atende a uma recomendação do Ministério Público Estadual (MPES). “A Prefeitura de Vitória informa que, em atendimento ao Ministério Público Estadual, procedeu, nesta quarta-feira, chamamento público para identificação de imóvel em Jardim da Penha para funcionamento do Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) Professora Cida Barreto”, informou a Secretaria Municipal de Educação (Seme), por nota.
 
No entanto, o Procedimento Preparatório registrado na 7ª Promotoria de Justiça corre sob sigilo. Segundo comunicado da secretaria, publicado no Diário Oficial do município desta quarta-feira (8), o imóvel deve ter cerca de 600 metros quadrados de área construída com, no máximo, dois pavimentos, entre outros requisitos. 
 
O painel foi resultado de aulas sobre as culturas africana e afro-brasileira, ministradas pela professora Eduarda Rossana, e integrava o programa institucional da escola chamado “Diversidade”. 
 
A palavra “abayomi” tem origem yorubá, idioma da família Níger-Congo de dois países africanos e é falado na parte oeste da África, principalmente na Nigéria, Benin, Togo e Serra Leoa. A boneca se originou na época da escravidão, quando mães que estavam nos navios negreiros as confeccionavam com o pano de suas saias, único disponível no navio, para entreter os filhos.
 
A atitude do pastor provocou um protesto realizado pela comunidade escolar da creche na Praça Regina Frigeri Furno em repúdio ao preconceito.
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Alternativas

Com a mudança no tabuleiro eleitoral do Estado, os olhares se voltam para o palanque de Casagrande e pacto com Rose. Governo, Senado...quem vai?

OPINIÃO
Editorial
Castigada seja a hipocrisia!
Ideal, mesmo, seria ver tamanha indignação dos deputados estaduais no debate sobre nudez artística em casos reais de atentado à paciência da sociedade
Geraldo Hasse
Manobras perigosas
Os empresários, que surfaram na onda de Lula, estão assustados com a pororoca de Temer
JR Mignone
Banalização
O carnaval fez com que se desse uma trégua nas informações sobre política no Brasil
Roberto Junquilho
Hora do plano B
Os planos de Hartung e Colnago retornam à estaca zero com a saída de Luiz Paulo do PSDB
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Saída de Luiz Paulo deve provocar esvaziamento do PSDB no Estado

Operação tartaruga na educação em Linhares tem 90% de adesão

Cadeirante processa plano de saúde e laboratório por atendimento vexatório

Polícia Militar tenta calar cabos e soldados após publicações na internet

Assembleia Legislativa enterra projeto de censura nas artes