Seculo

 

Ex-prefeito de Ibatiba é denunciado por irregularidades no transporte escolar


12/11/2017 às 19:06
O Ministério Público de Contas (MPC) denunciou o ex-prefeito de Ibatiba (região Caparaó), José Alcure de Oliveira, por irregularidades na contratação dos serviços de transporte escolar entre 2013 a 2016. O órgão ministerial apontou indícios de prejuízo aos cofres públicos na ordem de R$ 3,7 milhões. Também foram citados o ex-secretário de Educação, dois pregoeiros que atuavam na prefeitura à época, e as pessoas jurídicas das empresas contratadas.

A representação foi protocolada na última semana e teve início a partir de uma investigação sobre a situação do serviço de transporte escolar pelo município. Foram constatadas uma série de irregularidades como a deficiência do projeto básico; ausência de parcelamento do objeto; fraude à licitação e formação de cartel; além da contratação de parte dos serviços sem necessidade, com suposta violação ao interesse público e aos princípios da economicidade e da eficiência.

Com base nos valores de referência da Secretaria de Estado da Educação (Sedu), o MPC verificou o sobrepreço dos serviços contratados no município. Na representação, o órgão ministerial indica o eventual superfaturamento por ano – R$ 105 mil em 2013, R$ 851 mil em 2014, R$ 675,9 mil em 2015 e R$ 2,1 milhões em 2016. Com isso, o dano ao erário pode alcançar ao menos R$ 3,7 milhões, de acordo com a denúncia.

O MPC narra ainda que embora tenham sido realizados para a prestação de serviços de transporte escolar, os pregões presenciais 001/2013, 043/2013 e 045/2015 foram utilizados pela prefeitura de Ibatiba também para a contratação de transporte de carga e de pessoas, restringindo a competitividade do certame. O órgão ministerial entende que a administração municipal deveria ter parcelado o objeto da licitação, permitindo que cada serviço fosse licitado isoladamente, ampliando a competitividade e optando pela economicidade.

Em relação aos indícios de fraude à licitação e formação de cartel, o MPC cita investigação do Ministério Público Estadual (MPES), realizada a partir de suspeitas de favorecimento à empresa AG Turismo & Locação de Veículo Ltda na obtenção do serviço de transporte escolar de Iúna, na qual se constatou “um verdadeiro loteamento dos municípios da região do sul do Estado”.

O Ministério Público também cita a existência de uma relação escusa, no mínimo, entre a empresa Cruz Transportes e Terraplanagem Ltda e a empresa AG Turismo & Locação de Veículo Ltda. O órgão ministerial acrescenta que desde 2013 até 2016 todas as licitações para execução do serviço de transporte escolar em Ibatiba foram vencidas pela empresa Cruz Transportes e Terraplanagem Ltda.

Por fim, o órgão ministerial destaca que, alegando queda na arrecadação municipal, o então secretário municipal de Educação pediu, em agosto de 2016, a “supressão de valor do contrato do transporte escolar”, através da eliminação de algumas linhas, pois a execução do serviço poderia ser efetuada pela frota do próprio município. Foram efetuadas duas reduções de valores, que totalizaram R$ 796 mil, representando uma diminuição de 13% no valor inicial do contrato.

O MPC pede a condenação dos responsáveis a devolver o valor do prejuízo ao erário, além da aplicação de multa e outras sanções previstas na legislação, tais como inabilitação para o exercício de cargo comissionado e proibição de contratação com o Poder Público. O relator do caso é o conselheiro Rodrigo Chamoun. Ele conheceu a representação na última sexta-feira (10) e já encaminhou o caso à área técnica para instrução.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Mais um 'lote'

Depois de conseguir o controle do PSDB e retomar o do DEM, Hartung se volta para um antigo aliado: o PDT

OPINIÃO
Piero Ruschi
Perseguição à honra de Ruschi
Infelizmente, de nada valeram meus 14 anos de contribuição mediante a minha postura de defender o Museu Mello Leitão, criado por meu pai
Renata Oliveira
Cidadãos ilustres
Assembleia deve tomar cuidado com suas medalhas, pois os homenageados de hoje podem ser os apedrejados de amanhã
Gustavo Bastos
Bancas de jornal
A banca de jornal, hoje, é um mundo que tem tudo
JR Mignone
Rádio bandeira
A trajetória deste segmento de rádio em capitais é grande
Geraldo Hasse
Os golpes se sucedem
Em plena era do GPS, a reforma trabalhista sugere multiplicar os ''chapas''
Caetano Roque
Agora é tarde
Não adianta a bancada fazer discurso a favor do trabalhador se ela votou quase à unanimidade a favor do impeachment
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Fuga do Paraíso
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Mais um 'lote'

Operação da Polícia Federal pune empresa que lançava esgoto in natura no Rio Doce

MPES quer reinclusão do fundador da Imetame em ação de improbidade

PDT realiza convenção estadual em dezembro de olho em 2018

Empresários já pressionam Câmara de Vitória por 'ajustes'