Seculo

 

Bolsonaro fala como candidato a presidente em Vitória


14/11/2017 às 17:51
O deputado federal Jair Bolsonaro (PSC-RJ) teve agenda agitada nesta terça-feira (14) em Vitória. O presidenciável foi recebido de forma calorosa por apoiadores, sobretudo os policiais militares, que eram os mais empolgados. A propósito, a Associação de Cabos e Soldados (ACS) organizou uma palestra com o tema “segurança” na parte da tarde dirigida a militares. Já à noite, Bolsonaro encerrou a agenda no Espírito Santo num grande evento na Arena Vitória, aberto ao público em geral, também na Capital. 
 
Ainda no aeroporto, logo após desembarcar, Bolsonaro, sempre ao lado do filho Eduardo Bolsonaro e do deputado Carlos Manato (SDD), principal anfitrião da visita do presidenciável ao Estado, fez um primeiro discurso em cima de um trio-elétrico. Em seguida, em carreata, Bolsonaro seguiu para o quiosque 4, na Praia de Camburi, onde fez um novo discurso. Desta vez, mais longo e para mais pessoas. 
 
No discurso em Camburi, Bolsonaro tinha ao seu lado o senador Magno Malta (PR), que tem se aproximado politicamente do deputado. Em comum, ambos se definem como políticos conservadores. O senador vem trabalhando sua imagem para a disputa à reeleição, mas desde junho já se insinua para o palanque de Bolsonaro, oferecendo-se como possível vice. 
 
Na parte da tarde, Bolsonaro fez palestras a policiais militares. Ele falou sobre segurança, tema da palestra, mas também mandou recados aos militares como candidato a presidente. Antes do presidenciável, Eduardo Bolsonaro, Manato e o presidente da ACS, sargento Renato Martins Conceição, também discursaram. Manato e Conceição enalteceram a presença de Bolsonaro no Estado. 
 
As falas de Bolsonaro foram parecidas. Ele defendeu o crescimento do País e criticou a classe política, que seria o entrave para esse crescimento. O presidenciável também destacou a corrupção como o “inimigo” a ser derrotado no País. Repetiu, diversas vezes, que poderia ser acusado de tudo, menos de corrupto. 
 
Bolsonaro também abordou temas polêmicos, como a defesa do direito ao porte de arma para aqueles que ele considera “cidadãos de bem”. Ele também defendeu que os policiais militares não sejam punidos quando as situações de enfrentamento com bandidos terminam em mortes. 
 
Em todas as ocasiões o presidenciável rebateu as críticas que tem recebido nos últimos dias de que não entende de economia. De forma simplista, ele explicou que os presidentes militares também não entendiam, mas que o Brasil avançou economicamente. A propósito, como costuma fazer quando fala em público, ele exaltou o período da história em que o País esteve sob o comando dos militares, período que ele se recusa a chamar de ditadura militar. 
 
Bolsonaro fecha a agenda no Espírito Santo em uma palestra na Arena Vitória (Clube Álvares Cabral). O tema de sua fala de encerramento na Capital capixaba iria abordar a “evolução da direita”. 
 
Bolsonaro é o quinto presidenciável que passa pelo Estado só no segundo semestre deste ano. Já estiveram no Espírito Santo Marina Silva (Rede), os tucanos Geraldo Alckmin e João Dorea, além do ministro da Fazenda Henrique Meirelles (PSD). Nos dias 4 e 5 de dezembro, quem desembarca em Vitória é o ex-presidente Lula. Ainda este ano, o senador Álvaro Dias (Podemos) estará no Estado no próximo dia 9 dezembro para lançar sua pré-candidatura à Presidência da República.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Devoção' cega

Enquanto lideranças partidárias ecoam o ‘Volta Hartung’, o próprio lava as mãos e deixa seu exército fiel em apuros nas eleições deste ano

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Gustavo Bastos
Carta ao inventor da música
''Mas que alma mora no sol?''
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Roberto Junquilho
Tem jabuti na árvore
Por trás da conturbada escolha do candidato ao governo, há uma clara demostração de poder de Hartung
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Último desejo
MAIS LIDAS

Ministério Público investiga suspeita de cartel em licitações da Secretaria de Agricultura

Amancio, um cantador da capoeira

'Devoção' cega

Vagas no Senado viram a grande disputa deste ano no Espírito Santo

A quadrilha democrática da Rua Sete