Seculo

 

Defensoria estadual entra com agravo de instrumento contra reintegração do Edifício Ada


03/12/2017 às 19:04
A Defensoria Pública Estadual (DPES) interpôs agravo de instrumento contra a decisão de reintegração de posse, deferida pela Justiça estadual, do Edifício Ada, na Avenida Jerônimo Monteiro, no Centro de Vitória.  O imóvel foi ocupado em meados de outubro por cerca de 30 famílias, que chegaram após a desocupação do Hotel Sagres, também no Centro da capital. 
A posse do imóvel é reivindicada pelo Banco Guanabara. Segundo a ação da DPES, o banco requereu ano passado a mudança de uso do imóvel de comercial para residencial à Prefeitura de Vitória e, à Justiça, apresentou a solicitação como prova de posse do imóvel. Para a Defensoria, no entanto, o pedido prova a posse, já que o imóvel não estaria cumprindo função social.
 
O Edifício Ada é o quarto imóvel ocupado por famílias da Ocupação Chico Prego. O movimento começou em março, na Grande São Pedro e seguiu para o prédio do antigo Instituto de Aposentadorias e Pensões dos Industriários (IAPI), pertencente à União, onde ficou por quase três meses. No final de julho, os ocupantes se dividiram entre o Sagres e o Edifício Santa Cecília, na mesma região.
 
Em novembro, a Justiça estadual negou provimento ao agravo de instrumento apresentado pela Prefeitura de Vitória contra a decisão liminar que indeferiu o pedido de reintegração de posse do Edifício Santa Cecília, imóvel de propriedade do município ocupado por cerca de 40 famílias sem casa própria.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
'Devoção' cega

Enquanto lideranças partidárias ecoam o ‘Volta Hartung’, o próprio lava as mãos e deixa seu exército fiel em apuros nas eleições deste ano

OPINIÃO
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Gustavo Bastos
Carta ao inventor da música
''Mas que alma mora no sol?''
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Roberto Junquilho
Tem jabuti na árvore
Por trás da conturbada escolha do candidato ao governo, há uma clara demostração de poder de Hartung
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Último desejo
MAIS LIDAS

Ministério Público investiga suspeita de cartel em licitações da Secretaria de Agricultura

Amancio, um cantador da capoeira

'Devoção' cega

Vagas no Senado viram a grande disputa deste ano no Espírito Santo

A quadrilha democrática da Rua Sete