Seculo

 

Justiça recebe ação de improbidade contra Sérgio Vidigal


04/12/2017 às 20:17

A juíza da 4ª Vara da Fazenda Pública Estadual, Sayonara Couto Bittencourt, determinou o recebimento de uma ação de improbidade contra o ex-prefeito da Serra e atual deputado federal, Sérgio Vidigal (PDT). O Ministério Público Estadual (MPES) acusa o pedetista e o secretário de Finanças à época, José Maria de Abreu Júnior, pelo descumprimento do pagamento de precatórios entre os anos de 2010 e 2012. Na decisão, a togada disse não estar convencida da improcedência da ação nesta fase do processo.

Na denúncia inicial (0034589-25.2015.8.08.0024),o MPES alega que o então prefeito teria sido alertado para cumprir o Regime Especial de Pagamentos de Precatórios, assinado em março de 2010, que estabelecia o pagamento das dívidas no percentual mínimo de 1% da Receita Corrente Líquida (RCL) do município. No entanto, Vidigal e o secretário não teriam adotado as medidas necessárias para saldar a dívida estimada em R$ 14,8 milhões até o final da administração.

A ação de improbidade também questiona o fato de o então prefeito ter feito gastos superiores a R$ 29 milhões com “despesas incompatíveis” como, por exemplo, publicidade, contratação de shows musicais e iluminação de Natal. A denúncia também cita que o então prefeito teria declarado, de forma incorreta, ao Tribunal de Justiça que o município estava com o pagamento dos precatórios em dia.

Consta na ação que a Prefeitura da Serra reservou no orçamento de 2010 um total de R$ 9,3 milhões para pagamento de sentenças judiciais (precatórios), mas apenas R$ 2,19 milhões foram depositados ao final do exercício financeiro. Naquele ano, o município deveria ter investido, pelo menos, R$ 6,92 milhões – equivalente a 1% da RCL. Segundo o MPES, o déficit registrado naquele exercício acabou sendo empurrado para os orçamentos seguintes, resultando no débito de R$ 14,98 milhões em 2012.

Entre os pedidos da ação, o MPES pede a condenação de Vidigal e do ex-secretário de Finanças às sanções previstas na Lei de Improbidade Administrativa, desde a perda de função pública, suspensão dos direitos políticos e o pagamento de multa civil. Na decisão assinada na última terça-feira (28), a juíza determinou a citação dos réus para responder às acusações no prazo legal. Ela determinou a comunicação do Ministério Público Federal (MPF) para acompanhar o processo por envolver um deputado federal no exercício do mandato.

Outro lado

Em nota encaminhada à reportagem, a defesa do ex-prefeito negou as acusações: “A representação ofertada é completamente descabida. As gestões administradas pelo Senhor Sérgio Vidigal colocaram em dia as finanças públicas do Município da Serra, praticamente quitando todas as dívidas históricas oriundas de precatórios. Após a citação será apresentada a defesa que provará a improcedência das alegações do MP”.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Mesa aberta

Sergio Majeski não deve definir, agora, seu destino partidário. Mas já tem duas certezas: não fica no PSDB, nem aceita compor numa vice em chapa majoritária

OPINIÃO
Editorial
À oposição, o respeito!
Seja manifestando uma simples opinião ou criticando medidas do próprio legislativo ou do governo, falou em Sergio Majeski, o tiroteio é garantido
Piero Ruschi
Carta de aniversário ao papai
‘Venho lhe desejar um feliz aniversário de 102 anos, o mais feliz possível, diante de todas mazelas que atormentam o Museu que o senhor criou e o meio ambiente que tanto defendeu
Gustavo Bastos
Destino e acaso
''Quanto ao cético do acaso, ele chama destino de delírio e acaso de nada''
Geraldo Hasse
Em defesa da soberania
Manifesto combate o entreguismo, filho dileto do colonialismo neoliberal
Roberto Junquilho
Os pequenos se movem
Para garantir verba do fundo partidário, siglas como o PCdoB têm que apresentar chapa majoritária em 2018. E, no Estado, como fica?
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Com festa no Palácio Anchieta, governador sanciona lei de socorro aos municípios

Militares do Estado contestam governo Hartung em ADI protocolada no Supremo

Os pequenos se movem

Vereador de Vitória aponta manobra para reduzir R$ 12 milhões da Educação em 2018

Greve vai parar ônibus da Grande Vitória na terça-feira, anuncia sindicato