Seculo

 

STJ vai analisar pedido de prescrição da pena contra Valci Ferreira


05/12/2017 às 12:31
A corte Superior do Superior Tribunal de Justiça (STJ) vai examinar nesta quarta-feira (6) o pedido do conselheiro afastado do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Valci José Ferreira de Souza, para o reconhecimento da prescrição de sua condenação em ação penal por peculato. A defesa cita um precedente do tribunal que o marco para redução do prazo prescricional – quando o Estado perde a capacidade de punir – pelo implemento da idade seria a data do julgamento dos embargos declaratórios e não do mérito.

A questão é fundamental para definir se o conselheiro deve ou não ser preso. Hoje ele é considerado foragido da Justiça. Valci completou 70 anos de idade em outubro do ano passado, quando a contagem dos prazos para a prescrição cai pela metade. No entanto, o conselheiro afastado foi condenado no mês de setembro de 2015, quando ainda não teria direito ao benefício previsto em lei. Contudo, a defesa sustenta que a 2ª Turma do STJ decidiu que o marco legal para contagem seria a data do julgamento dos embargos, que ocorreu somente em setembro deste ano.

Na última quinta-feira (30), o ministro Mauro Campbell Marques não conheceu do pedido sob alegação de que a matéria será objeto de uma decisão colegiada. O relator negou ainda o pedido do ex-presidente da Assembleia Legislativa, José Carlos Gratz, condenado no mesmo processo, para a concessão da prisão domiciliar até que os cálculos das detrações (reduções de pena) e progressões de regimes as quais teria direito sejam realizados. No entanto, o ministro alegou que os pedidos devem ser apreciados pelo Juízo de Execução Penal. O ex-deputado iniciou o cumprimento da pena no mês passado.

Afastado do cargo desde 2007, Valci Ferreira foi condenado a dez anos e Gratz  a cinco anos e meio de reclusão, em regime fechado, pelo crime de peculato (desvio de dinheiro público) no contrato de seguro de vida dos deputados estaduais na década de 1990. O Ministério Público Federal (MPF), autor da denúncia, obteve o pedido para o início do cumprimento da pena. A Corte Especial do STJ determinou ainda a perda do cargo do conselheiro, porém, a efetivação da medida aguarda o trânsito em julgado.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Secom
'Esquenta'

Com a a abertura das convenções partidárias, nesta sexta-feira, o mercado ganhou maior intensidade com o racha na base de Hartung

OPINIÃO
Editorial
Mais uma porta na cara
O racismo institucional do Palácio Anchieta ficou ainda mais claro com a presença do jornalista Willian Waack, demitido da Rede Globo por comentários racistas
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Geraldo Hasse
Notícias do fundo do poço
Se não ceder às pressões externas, a Petrobras pode voltar a liderar a economia
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Além das lágrimas
MAIS LIDAS

'Esquenta'

Largada embolada

Comando da PM não comparece em audiência de conciliação no Tribunal de Justiça

Projeto que obriga barreiras de proteção na Terceira Ponte tem parecer favorável na Ales

Mistério Público investiga Secretaria de Saúde de Cariacica por irregularidades em prestações de contas