Seculo

 

Projeto de censura à arte no Estado agora volta às mãos da Assembleia


05/12/2017 às 13:06
O governador Paulo Hartung (PMDB) devolveu para a Assembleia Legislativa responsabilidade sobre a censura às artes no Estado. O peemedebista encaminhou à Casa o veto total ao projeto de autoria do deputado Euclério Sampaio (PDT), que proíbe exposições artísticas ou culturais com “teor pornográfico” em espaços públicos estaduais.
 
Como 29 deputados votaram a favor da matéria, a situação fica complicada para o plenário, que não tem tradição em derrubar veto do governador. Os deputados vão ter de escolher agora entre a posição palaciana que sempre foi respeitada na Casa e votos do eleitorado conservador.
 
O veto de Hartung é enviado ao Legislativo no dia seguinte à derrubada do veto do prefeito Max Filho (PSDB) em projeto parecido na Câmara de Vila Velha. Na Câmara, o projeto foi apresentado pelo vereador Reginaldo Almeida (PSC), que desde o início de sua carreira vem apresentando projetos polêmicos, como o que proibia jogos de RPG no município, sempre com o viés conservador. O veto foi derrubado por unanimidade no Legislativo municipal e alguns vereadores não esconderam do movimento artístico canela-verde que o motivo foi foco no eleitorado mais conservador, ligado à igreja.
 
Na Assembleia, o projeto de Euclério Sampaio foi aprovado no dia 6 de novembro, depois de receber emendas na Comissão de Justiça. Segundo o Ministério da Cultura, o Estado é a primeira unidade da Federação a aprovar um projeto nesses moldes.
 
A aprovação recebeu o apoio de 29 deputados, apenas o deputado Sergio Majeski (PSDB), que recebeu várias insinuações desrespeitosas do autor da matéria durante o debate em plenário, votou contra. O deputado do PDT chegou a ofender a família do tucano, insinuando que o deputado teve uma criação “diferente” da dele. O texto aprovado proíbe exposições artísticas ou culturais com “teor pornográfico” em espaços públicos estaduais, sob pena de multa a quem infringir a lei. O texto estabelece, sem detalhes, que a lei não se aplicará a locais cuja exposição tenha fins “estritamente pedagógicos, de acordo com a legislação vigente”.
 
Como se esperava, o governador evitou polêmicas e usou como aporte para o veto a inconstitucionalidade incutida na matéria. O artigo 21, inc. XVI estabelece como competência da União exercer a classificação, apenas para efeito indicativo, das diversões públicas.  
 
"A Constituição de 1988 é pródiga no reconhecimento da liberdade [de expressão artística], em todas as suas dimensões, como um direito fundamental, tendo a proteção da liberdade, juntamente com os demais direitos fundamentais, o status constitucional de cláusula pétrea", assinala a Procuradoria-Geral do Estado (PGE).

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Mesa aberta

Sergio Majeski não deve definir, agora, seu destino partidário. Mas já tem duas certezas: não fica no PSDB, nem aceita compor numa vice em chapa majoritária

OPINIÃO
Editorial
À oposição, o respeito!
Seja manifestando uma simples opinião ou criticando medidas do próprio legislativo ou do governo, falou em Sergio Majeski, o tiroteio é garantido
Piero Ruschi
Carta de aniversário ao papai
‘Venho lhe desejar um feliz aniversário de 102 anos, o mais feliz possível, diante de todas mazelas que atormentam o Museu que o senhor criou e o meio ambiente que tanto defendeu
Gustavo Bastos
Destino e acaso
''Quanto ao cético do acaso, ele chama destino de delírio e acaso de nada''
Geraldo Hasse
Em defesa da soberania
Manifesto combate o entreguismo, filho dileto do colonialismo neoliberal
Roberto Junquilho
Os pequenos se movem
Para garantir verba do fundo partidário, siglas como o PCdoB têm que apresentar chapa majoritária em 2018. E, no Estado, como fica?
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Com festa no Palácio Anchieta, governador sanciona lei de socorro aos municípios

Militares do Estado contestam governo Hartung em ADI protocolada no Supremo

Os pequenos se movem

Vereador de Vitória aponta manobra para reduzir R$ 12 milhões da Educação em 2018

Greve vai parar ônibus da Grande Vitória na terça-feira, anuncia sindicato