Seculo

 

Vereador acusado de furto de notebook não pode mais ficar sozinho na Câmara


05/12/2017 às 19:14
O ex-presidente da Câmara de Vereadores de Nova Venécia (região noroeste), Ronaldo Barreira (SD), terá que ser acompanhado por onde for dentro do prédio do Legislativo. A ordem é do juiz da 2ª Vara Criminal da comarca, Ivo Nascimento Barbosa, que recebeu uma denúncia contra o vereador, acusado pelo furto de um notebook que pertence à Câmara. O Ministério Público Estadual (MPES) pedia a decretação da prisão preventiva do réu, mas o juiz entendeu pela adoção de medidas cautelares.
 
Além da proibição do acesso a qualquer repartição da Casa desacompanhado do responsável pelo setor, Ronaldo Barreira terá que comparecer mensalmente em juízo e foi proibido de se ausentar do município em período superior a oito dias. Também foi determinada a retenção de 30% dos vencimentos do vereador, visando o provável ressarcimento do dano ao erário e o pagamento das custas processuais. O MPES pedia o desconto de até 60% da remuneração.
 
“É perfeitamente possível que o juiz determine a suspensão de apenas parte da atividade rotineiramente desenvolvida pelo funcionário público. No caso em apreço, a meu ver, a suspensão parcial da função pública [proibição do acesso desacompanhado] é suficiente para assegurar a ordem pública e a eficácia do processo”, afirmou Ivo Barbosa, em decisão assinada nesta terça-feira (5).
 
Segundo a denúncia inicial (0005005-94.2017.8.08.0038), o crime teria ocorrido no dia 2 de janeiro deste ano. Com base em imagens de câmeras de videomonitoramento, o Ministério Público relata que o vereador retirou o notebook de seu gabinete e o levou para casa, retirando o número de patrimônio do equipamento. Ronaldo Barreira chegou a prestar depoimento na Delegacia de Polícia, negando que estivesse com o aparelho.
 
No entanto, os policiais cumpriram um mandado de busca e apreensão na residência do vereador, localizando o notebook que passou por perícia técnica, confirmando ser o mesmo aparelho usado na Câmara, “Assim agindo, observa-se que o denunciado, de forma livre e consciente, na qualidade vereador da Câmara Municipal de Nova Venécia (funcionário público), subtraiu em proveito próprio bem público”, diz a denúncia.
 
O MPES pede a condenação do vereador pelo crime de peculato-furto, cuja pena varia de dois até 12 anos de reclusão e multa. A promotoria também quer o pagamento de ressarcimento por dano moral à credibilidade da democracia e à imagem dos parlamentares, no valor de R$ 200 mil.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Mesa aberta

Sergio Majeski não deve definir, agora, seu destino partidário. Mas já tem duas certezas: não fica no PSDB, nem aceita compor numa vice em chapa majoritária

OPINIÃO
Editorial
À oposição, o respeito!
Seja manifestando uma simples opinião ou criticando medidas do próprio legislativo ou do governo, falou em Sergio Majeski, o tiroteio é garantido
Piero Ruschi
Carta de aniversário ao papai
‘Venho lhe desejar um feliz aniversário de 102 anos, o mais feliz possível, diante de todas mazelas que atormentam o Museu que o senhor criou e o meio ambiente que tanto defendeu
Gustavo Bastos
Destino e acaso
''Quanto ao cético do acaso, ele chama destino de delírio e acaso de nada''
Geraldo Hasse
Em defesa da soberania
Manifesto combate o entreguismo, filho dileto do colonialismo neoliberal
Roberto Junquilho
Os pequenos se movem
Para garantir verba do fundo partidário, siglas como o PCdoB têm que apresentar chapa majoritária em 2018. E, no Estado, como fica?
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Quem quer dinheiro?
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Com festa no Palácio Anchieta, governador sanciona lei de socorro aos municípios

Militares do Estado contestam governo Hartung em ADI protocolada no Supremo

Os pequenos se movem

Vereador de Vitória aponta manobra para reduzir R$ 12 milhões da Educação em 2018

Greve vai parar ônibus da Grande Vitória na terça-feira, anuncia sindicato