Seculo

 

Agora é com o PT


06/12/2017 às 09:58
Com a passagem da caravana de Lula pelo Espírito Santo, a responsabilidade do PT capixaba em relação a 2018 aumentou. A expectativa de que Lula não fosse bem recebido no Estado não se confirmou, logo, o presidenciável se mostra cada vez mais viável para a disputa eleitoral do próximo ano.
 
Se Lula não tivesse uma resposta positiva em solo capixaba, a pressão para que o PT capixaba erguesse um palanque para ele ou para alguém indicado por ele no próximo ano não seria tão grande, mas como a resposta superou a expectativa de muito petista que estava com medo de andar na rua, a coisa é diferente.
 
E é aí que está o nó. O PT tem uma chapa proporcional muito competitiva. Tão competitiva que pode até espantar alguns aliados, mas não há um nome que possa erguer um palanque majoritário em condições de abrigar uma candidatura presidencial de forma competitiva.
 
O presidente do partido, João Coser, acha que ainda dá tempo de até o início do processo eleitoral criar condições de uma candidatura própria forte. O mercado político acha que não. A não ser que ele mesmo possa abrir mão do projeto na Câmara dos Deputados para puxar uma candidatura majoritária.
 
Pode também tentar convencer o deputado federal Helder Salomão a desistir de uma reeleição, quase que garantida, para assumir um projeto de risco. Com o deputado federal Givaldo Vieira talvez o diálogo não seja possível, já que ele e Coser, que um dia foram aliados, hoje têm dificuldade em se sentar à mesma mesa.
 
Lula não tem o perfil de intervir em problemas locais do PT, mas a situação do próximo ano é diferente. O PT tenta recuperar o poder que perdeu com o impeachment de Dilma Rousseff. Por isso, de certo, o PT nacional vai acompanhar com bastante interesse as costuras dos Diretórios Estaduais. Uma coisa é certa. Pelos gritos de “Fora Paulo Hartung”, ouvidos no evento petista do dia 4, na Praça Costa Pereira, a militância do partido não estará dispostas a casamentos nem oficiais, nem por baixo dos panos com o governador.
 
Fragmentos:
 
1 - Ao transferir a capital do Estado simbolicamente para o município de São Mateus, no último dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra, o governo abriu um precedente e agora outros municípios vão querer.
 
2 - Na sessão desta quarta-feira (6), a Indicação nº 1693/2017, do deputado Padre Honório (PT), solicita ao governo a transferência simbólica da capital do Estado para o município de Conceição da Barra, no dia 22 de agosto, Dia Nacional do Folclore.
 
3 - Infelizmente, a tragédia de 2013 não serviu de lição para prefeitos e para o governo do Estado. A época de chuvas está trazendo apreensão para a população de vários municípios. A novela é a mesma: as administrações não se prepararam e a população continua jogando lixo onde não deveria.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Deu zebra

Já está na hora de passar o governador Paulo Hartung a limpo...

OPINIÃO
Editorial
Mais uma porta na cara
O racismo institucional do Palácio Anchieta ficou ainda mais claro com a presença do jornalista Willian Waack, demitido da Rede Globo por comentários racistas
Bruno Toledo
Estado sem PIEDADE!
As tragédias que se sucedem no Morro da Piedade sintetizam as contradições mais evidentes e brutais do modelo de sociedade e de Estado que estamos mergulhados
Erfen Santos
O Cidadão Ilustre
O filme suscita reflexões pertinentes sobre prêmios literários como o Nobel, que rejeitou grandes escritores
Geraldo Hasse
Notícias do fundo do poço
Se não ceder às pressões externas, a Petrobras pode voltar a liderar a economia
JR Mignone
A importância das eleições
Cada empresa de comunicação tem de se esmerar nas campanhas, sem partido ou cores políticas
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Além das lágrimas
MAIS LIDAS

Enivaldo diverge de Neucimar e expõe risco de racha na base governista

Corregedoria da Prefeitura de Vitória é acionada para investigar perda de recursos de compensação ambiental

Fase Escelsa e Rádio Capixaba de Hugo Borges

Chapa de deputados estaduais do PCdoB se arma para fortalecer Givaldo Vieira

A importância das eleições