Seculo

 

Ricardo Ferraço cada vez mais próximo de assumir o comando do Instituto Teotônio Vilela


06/12/2017 às 12:02
Na reta final, antes da aclamação do governador de São Paulo Geraldo Alckmin como presidente nacional do PSDB neste sábado (9), as reuniões para acomodação no partido dos aliados das lideranças tucanas seguem intensas. Dentro desses acordos, o senador licenciado Ricardo Ferraço está cada vez mais próximo de assumir a presidência do Instituto Teotônio Vilela (ITV).
 
Nas reuniões com o governador Marconi Perillo (MG) e com o senador Tasso Jereissatti (CE), que abriram mão da disputa para a construção de uma chapa de consenso puxada por Alckmin, a composição da nova executiva do PSDB, a ser eleita no próximo sábado na convenção nacional do partido, está quase fechada.  
 
Segundo o jornal O Globo, haverá uma mudança no estatuto para criar o cargo de primeiro vice-presidente, a ser ocupado por Marconi Perillo. Em contrapartida, Tasso terá o comando do Instituto Teotônio Vilela (ITV), que era reivindicado pelos dois grupos.
 
Tasso, segundo a publicação, deverá indicar para o ITV, hoje ocupado por José Aníbal, o senador licenciado Ricardo Ferraço, que está em viagem na China e retorna nesta quinta-feira (7) ao Brasil. O senador do Espírito Santo foi um dos principais apoiadores da candidatura de Tasso Jereissati à presidência do PSDB nacional, o que explica seu prestígio com o senador cearense.
 
A acomodação de Ricardo Ferraço no partido é estratégica. O tucano que disputa a reeleição no próximo ano terá em suas mãos a instituição partidária (ITV) responsável pela organização dos projetos políticos e das linhas de pesquisa que subsidiam as movimentações partidárias, além de um orçamento de R$ 20 milhões.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Espelho democrático

PH, com certeza, vai jogar pra frente dúvida sobre candidatura à reeleição. Mas não o vejo fora da disputa e sem mandato

OPINIÃO
Editorial
MPES omisso
Ministério Público decidiu não participar das audiências de custódia. Um dos prejuízos: denúncias contra tortura, comumente relatada por presos
JR Mignone
O voto facultativo
Atual insatisfação com a política seria uma chance para começar a estudar a implantação do voto facultativo?
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

Extermínio da juventude negra será tema de jornada de luta no mês da abolição

Presidenciável do PRB articula construção de palanque eleitoral no Estado

Sindicato dos Médicos e CRM encontram cenário caótico em hospitais do norte e noroeste

Processo de nepotismo contra Sérgio Vidigal vai a julgamento nesta terça-feira no TJES

Um filme sobre o extermínio da juventude negra