Seculo

 

Com festa no Palácio Anchieta, governador sanciona lei de socorro aos municípios


14/12/2017 às 22:32
O governador Paulo Hartung fez uma festa nesta quinta-feira (14), no Palácio Anchieta, reunindo um animado grupo de prefeitos para sancionar a lei que permite a 67 municípios capixabas efetuar o pagamento de despesas correntes com recursos do Fundo para Redução das Desigualdades Regionais.
 
O encontro foi realizado no Salão do Piano, um dia depois da aprovação da lei na Assembleia Legislativa, em caráter de urgência, a fim de permitir a liberação dos recursos já a partir de 2018, ano eleitoral. 
 
A liberação dos recursos foi construída em conjunto com a Associação dos Municípios do Espírito Santo (Amunes), entidade que tem forte influência do governador. Ele venceu a chapa da senadora Rose de Freitas (PMDB) e conseguiu colocar na presidência o prefeito de Linhares, Guerino Zanon, seu aliado e correligionario.
 
A lei foi aprovada na sessão ordinária de terça-feira (12), depois de receber o parecer oral em reunião conjunta das comissões de Justiça e de Finanças.  
 
O novo texto altera proposta anterior, diminuindo de 60% para 40% o valor a ser usado. Na ocasião da aprovação anterior, em julho deste ano, os prefeitos também compareceram em peso à Assembleia.
 
“Eu imaginei que aqui estaria cheio de prefeitos, porque da última vez foram convocados para vir aqui. A Assembleia disse que cobraria, o presidente disse que cobraria o bom uso do dinheiro, cobraria os relatórios, e eu fui acusado de votar contra. Depois, os jornais noticiaram que eles estavam comprando carros, pagando shows, etc. Agora votamos o mesmo projeto sem a prestação de contas dos anos anteriores”, criticou o deputado Sérgio Majeski, na votação dessa semana, quando votou contra a matéria do executivo.
 
Coma alteração, os recursos, que só poderiam ser aplicados em investimentos como saneamento básico, saúde, educação, habitação, mobilidade urbana, segurança e geração de emprego, poderão ser utilizados em despesas correntes.
 
A medida é em caráter excepcional, mas, como lembrou o deputado Majeski, essa excepcionalidade se repete pelas quarta vez consecutiva. Os municípios contemplados deverão prestar contas ao Poder Legislativo Estadual, até o dia 31 de janeiro de 2019, de todas as despesas realizadas. 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Lá e cá

Enquanto Rose volta a se movimentar em Brasília, Casagrande delimita território no Estado. Cada um no seu quadrado...

OPINIÃO
Geraldo Hasse
Vendilhões no comando
Os governos petistas deram mole aos Mercados, mas o MDB escancara a prática do entreguismo
Roberto Junquilho
Os calos da esquerda
Apesar de possuir lideranças bem posicionadas, a esquerda só aparece quando os fatos são diretamente ligados ao cenário político partidário
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Admirável mundo novo
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Os calos da esquerda

Comitê em Defesa de Lula é criado no Estado

Lá e cá

Atílio Vivácqua decreta luto oficial de três dias por morte de prefeito

Relatório internacional de Direitos Humanos destaca violência policial no Brasil