Seculo

 

Academias empregam falsos professores de educação física no Estado


05/01/2018 às 14:30
Sessenta e cinco falsos profissionais estão orientando atividades de Educação Física em academias e outros estabelecimentos no Espírito Santo.  As irregularidades não param ai: 143 casos de estabelecimentos fora do regulamento foram registrados em 25 municípios capixabas. 
 
A denúncia, feita nesta sexta-feira (5),  é do Conselho Regional de Educação Física da 1ª Região (CREF1), que cobre o Espirito Santo e o Rio de Janeiro.
 
As diligências do Conselho Regional de Educação Física no Espírito Santo foram realizadas de janeiro a dezembro de 2017.  O conselho aponta que do total de casos de exercício ilegal, 32  foi em musculação,  seguido por treino de condicionamento físico, com dez casos e ginástica, com sete falsos professores em atuação.
 
O CREF1 não aponta os estabelecimentos onde foram constatadas as irregularidades. Mas informa que a Serra foi o município com maior número de acontecimentos, com 15 flagrantes, seguido por Vila Velha, com nove, e Vitória, com oito irregularidades.
 
Dos casos registrados na Serra, dez foram em musculação, dois em condicionamento físico, dois em ginástica e um  em condicionamento aeróbio.
 
Em Vila Velha, três falsos profissionais atuavam em musculação, dois em condicionamento físico, dois em condicionamento aeróbio, um em alongamento e um em natação.
 
No município de Vitória, foram comprovados dois  casos de falsos professores na musculação. Foram registradas casos de treinadores com atuação irregular em  vôlei, futebol, circuito, ginástica, tênis e condicionamento aeróbio, um em cada.
 
“No município de Cariacica, os fiscais flagraram cinco  leigos na musculação e um em natação. As cidades de São Mateus e Cachoeiro de Itapemirim registraram quatro  casos cada”, diz o conselho. As ocorrências de professores ilegais foram em musculação e ginástica.
 
Em Guarapari foram constatados exercícios ilegais de professores em futebol, ginástica e condicionamento físico. Também com três irregularidades,  Colatina tinha professores ilegais em musculação, com dois casos, e condicionamento físico.
 
Em Mucurici, as irregularidades foram constatadas em musculação, com dois casos e ginástica rítmica. Os municípios de Santa Teresa, São Gabriel da Palha e Linhares tiveram duas ocorrências, uma delas em tênis.
 
Um caso de irregularidade, cada, foi registrado em Aracruz, Montanha, Mimoso do Sul e Alegre. 
 
Além dos casos de exercício ilegal, o CREF1 também constatou irregularidades em estabelecimentos do Estado. Entre eles, 78 não possuíam registro de pessoa jurídica e nem responsável técnico nomeado junto ao CREF1; 36 salas estavam desprovidas de profissionais; e 29 profissionais atuavam fora de sua área de habilitação.
 
O conselho informa que “todos os casos de exercício ilegal foram encaminhados ao Ministério Público e os estabelecimentos irregulares estão com processos em andamento no Departamento Jurídico do Conselho”.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Dependência total

Tendência é Colnago crescer cada vez mais, pois PH não tem outra saída. Se a oposição não souber contê-lo, vai perder o bonde

OPINIÃO
JR Mignone
Mais uma campanha
A campanha deste ano será diferente, menos enjoativa, menos abrangente nas mídias de rádio e TV, mas com muitas acusações e apelos ridículos
Roberto Junquilho
Nem tudo o que parece é!
Investigação a Ferraço, exoneração no Iema...casos podem dar dor de cabeça aos envolvidos em ano de eleição
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A moça no quadro
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Confira calendário dos ensaios técnicos para o carnaval

Cassiano Ricardo e o século XX