Seculo

 

TJES e Fóruns retomam atividades no Estado


08/01/2018 às 17:03
O recesso do Poder Judiciário terminou no último final de semana e, nesta segunda-feira (8), os trabalhos recomeçaram em todo o Estado. No entanto, por determinação do novo Código de Processo Civil (CPC), os prazos processuais continuam suspensos até o dia 20 de janeiro. Não há suspensão de prazo apenas em matéria criminal.
 
As sessões das Câmaras do Tribunal de Justiça só voltam a ser realizadas após o dia 20 de janeiro. No dia 22 de janeiro, será realizada a primeira sessão da 4ª Câmara Cível do TJES de 2018. Na terça-feira (23), acontecem as sessões da Primeira, Segunda e Terceira Câmaras Cíveis do TJES e no dia 24 de janeiro, as sessões da 1ª e 2ª Câmaras Criminais. No dia 25 de janeiro, acontece a sessão do Tribunal Pleno e o Conselho Superior da Magistratura se reunirá para sua primeira sessão do ano de 2018, no dia 29 de janeiro.
 
Durante o Recesso Judiciário, que teve início no dia 20 de dezembro e se encerrou no dia seis de janeiro, o Poder Judiciário do Espírito Santo funcionou em regime de plantão 24 horas, tanto no 1º grau, como no 2º grau. O Ato Normativo nº 214/2017, que trata do funcionamento do Poder Judiciário do Espírito Santo durante o período de recesso, foi publicado no Diário da Justiça Eletrônico do dia 13 de dezembro de 2017.
 
Durante o Recesso Forense não ocorreram publicações dos despachos, decisões e julgamentos (sentenças, decisões monocráticas e acórdãos), nem intimações de partes e de advogados, exceto em relação às medidas consideradas urgentes, que possuem tramitação no período de recesso forense. Os prazos dos processos também ficaram suspensos no período e não houve expediente forense fora do regime de plantão.
 
Justiça da Serra
 
Os Juizados Especiais Cíveis da Comarca da Serra, por sua vez, estão com o atendimento ao público suspenso desta segunda-feira (8) até a próxima sexta-feira, dia 12 de janeiro. O motivo é a mudança da sede dessas unidades judiciárias para o Fórum Cível do Município, inaugurado em dezembro de 2017. A transferência, que será realizada durante esta semana, inviabilizará o funcionamento regular das atividades forenses.
 
O Ato Normativo nº 01/2018, que determina a suspensão do atendimento ao público nos quatro Juizados Especiais da Comarca da Serra, nos dias 8 a 12 de janeiro de 2018, foi assinado pelo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Sérgio Luiz Teixeira Gama, e publicado no Diário da Justiça desta segunda-feira.
 
A partir do dia 15 deste mês, os Juizados passam a funcionar no seguinte endereço: Avenida Carapebus, nº 226, Bairro São Geraldo – Carapina, próximo ao Terminal de Ônibus.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Facebook
Sem freio

Palestras, CPI, ''showmícios'' e até lançamento de disco. Quem para o casal Magno Malta e Lauriete?

OPINIÃO
Editorial
A Ponte da Discórdia
Terceira Ponte entra novamente no centro dos debates políticos em ano eleitoral. Enquanto isso, a Rodosol continua rindo à toa...
Piero Ruschi
O Governo do ES e seu amor antigo ao desamparo ambiental
Mais um ''Dia Mundial do Meio Ambiente'' se passou. Foi um dia de ''comemoração'' (política)
Gustavo Bastos
Conto surrealista
''virei pasta para entrar mais fácil na pintura de Dalí''
Eliza Bartolozzi Ferreira
A raposa cuidando do galinheiro
Na lógica do custo-benefício, governo Hartung entende que deve ofertar um ensino pasteurizado, de baixo custo e restrito a quem podem estudar em período integral
JR Mignone
A cobertura da Copa
No mês que antecedeu a Copa e no mês do desenrolar da competição, a Globo abusou da cobertura a ponto de cansar até o telespectador que gosta de esportes
Roberto Junquilho
A carne mais barata
A população de pessoas em situação de rua aumenta, como sinal de falência da gestão pública
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Entre a salada e o vinho
MAIS LIDAS

Hartung recebe alertas sobre gastos, publicidade e execução de programas em ano eleitoral

Ministério Público acusa superintendente do Ibama/ES de improbidade administrativa

Conto surrealista

Comunidade reforça que base da PM deve ser instalada na parte alta do Morro da Piedade

Sem freio