Seculo

 

Sindiupes recorrerá ao MP e à Câmara contra militarização de escola em Montanha


09/01/2018 às 16:42
A intervenção do Ministério Público do Espírito Santo (MPES) será pedida na próxima semana visando impedir a concretização da proposta da prefeita de Montanha, Iracy Baltar (DEM), de transformar uma escola fundamental do município em escola militar. 
A informação é do professor Ildebrando José Paranhos, da Secretaria de Comunicação e Divulgação do Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Espírito Santo (Sindiupes). Ele anunciou que uma outra providência do sindicato será recorrer à Câmara Municipal, visando alertar os vereadores da gravidade da medida, e pedindo rejeição do projeto da prefeita. 
 
No caso de a prefeita Iracy Baltar apresentar seu projeto para criação da escola militar e houver reunião extraordinária da Câmara Municipal no atual recesso legislativo, o Sindiupes se fará presente. Havendo risco de votação, o magistério se mobilizará, e também convidará a sociedade local a participar dos protestos. Vigilantes sobre os passos da prefeita estão os representantes do Sindiupes em Pinheiros e Mucurici. 
 
Ildelbrando José Paranhos informou que o projeto de militarização das escolas no Brasil  surgiu a partir  da criação das chamadas Escolas Sem Partido. E se trata de projetos que visam afastar do processo educacional disciplinas como sociologia e filosofia, que têm a função de possibilitar ao educando fazer suas opções de vida. 
 
Em lugar de conteúdos que tornam o aluno atuante, capaz de fazer escolhas, os estudantes são doutrinados a obedecer, dentro da concepção dos militares de disciplina e hierarquia, que são os pilares da doutrina militar. 
 
O dirigente do Sindiupes lembra que a sociedade não quer uma educação como a praticadas nas escolas militares. E que para barrar projetos desta natureza, os professores estão mobilizados.
 
No caso da proposta da prefeita de Montanha, criticas à prefeita Iracy Baltar foram disparadas pela Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE)  e também pela direção estadual do Psol no Espirito Santo. O Psol argumenta que a  militarização de escola em Montanha  afronta a Constituição Federal.
 

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Dependência total

Tendência é Colnago crescer cada vez mais, pois PH não tem outra saída. Se a oposição não souber contê-lo, vai perder o bonde

OPINIÃO
JR Mignone
Mais uma campanha
A campanha deste ano será diferente, menos enjoativa, menos abrangente nas mídias de rádio e TV, mas com muitas acusações e apelos ridículos
Roberto Junquilho
Nem tudo o que parece é!
Investigação a Ferraço, exoneração no Iema...casos podem dar dor de cabeça aos envolvidos em ano de eleição
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

Quem me ensinou a nadar
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

A moça no quadro
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Confira calendário dos ensaios técnicos para o carnaval

Cassiano Ricardo e o século XX