Seculo

 

Pelo menos 45 clientes estão na cartela da Golden Hospitalar


06/02/2018 às 18:42
A empresa Golden Equipamentos e Instrumentos Hospitalares, que revendia materiais utilizados como novos, possuía uma vasta cartela de clientes, incluindo importantes planos de saúde, como Amil, Unimed Vitória e Bradesco Saúde, e também hospitais de grande porte, a exemplo do Metropolitano, na Serra; e Praia da Costa e Santa Mônica, em Vila Velha. É o que revela um relatório técnico-policial produzido como subsídio para investigação em curso do Núcleo de Repressão às Organizações Criminosas (Nuroc) da Secretaria de Estado da Segurança Pública (Sesp). 
O documento aponta que notas fiscais de saída de mercadorias foram emitidas para 45 clientes no período compreendido entre 29 de julho de 2016 a 26 de outubro de 2017. Na listagem, há pessoas jurídicas como clínicas, hospitais, centros médicos, planos de saúde, empresas, caixas de assistências de empregados, órgãos públicos estaduais e federais, fundações, pessoas físicas e até siderúrgicas, no caso, a Arcellor Mittal.

As notas fiscais foram analisadas dando origem ao documento, que é definido como “relatório analítico que permitirá à autoridade policial demandante visualizar todos os clientes de produtos hospitalares da Golden Hospitalar, bem como identificar as quantidades de cada produto comercializado do período”. 
 
Para cada um dos 45 clientes citados, é relatada ainda um lista de materiais supostamente comprados da Golden Hospitalar, alguns deles são grifados em itálico e sublinhados como forma de indicar que se enquadram nos itens que não podem ser reprocessados, conforme legislação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Entre eles: capa para videocirurgia envelopada, equipo de irrigação e fio azul polietileno.
 
Vítimas
 
O documento não faz juízo de valor sobre as empresas, que são listadas apenas como clientes da Golden Hospitalar. A Secretaria de Estado de Segurança Pública, por meio de nota, informou que “até a ocasião, as investigações apontam que os hospitais particulares, alvos das quadrilhas, planos de saúde e pacientes são vítimas do conluio e que não há nenhum contrato com hospitais públicos sendo investigado ou sob suspeita”.
 
A Sesp informou ainda que a Operação Lama Cirúrgica continua investigando empresas  envolvidas em esquemas de comercialização de material reprocessado de forma irregular. A prática, condenada pela Anvisa, já apontou crimes de falsidade ideológica, lavagem de dinheiro e adulteração de produto destinado a fins medicinais. Até o momento, três pessoas foram presas, uma pessoa está sob restrições judiciais e segue colaborando com as investigações. O envolvimento de médicos no esquema não está descartado. 
 
Fases
 
De acordo com a Sesp, policiais Nuroc cumpriram mandado de busca e apreensão na tarde dessa segunda-feira (5), na terceira fase da Operação Lama Cirúrgica. O alvo dos policiais foi a empresa Comercial Costa Gomes Ltda, localizada no bairro Jardim América, em Cariacica. 
 
Os policiais do Nuroc, coordenados pelo delegado Raphael Ramos, recolheram no local materiais cirúrgicos que deveriam ter sido descartados após utilização, mas estavam armazenados na empresa e que passarão a ser objeto da investigação. Também foram coletados documentos digitais. Ninguém foi preso. 
 
O Sindicato dos Estabelecimentos de Saúde do Espírito Santo (Sindhes) chegou a se posicionar, publicamente, em relação aos acontecimentos, dizendo que as instituições associadas receberam orientação para suspender o uso de materiais da empresa envolvida até que o processo corra na Justiça. 
 
 
PRINCIPAIS CLIENTES DA GOLDEN HOSPITALAR 
 
HOSPITAIS 
Metropolitano
Praia da Costa
Santa Mônica
 
 
PLANOS DE SAÚDE
Allianz Saúde
Amil Assistência Médica Internacional
Bradesco Saúde 
Gama Saúde
HC Materiais Médico
São Bernardo Apart Hospital
Unimed Vitória
 
 
CLÍNICAS E CENTROS DE SAÚDE
Casa de Saúde São Bernardo
Centro Médico Bento Ferreira
Centro Médico Hospitalar de Vila Velha
 
ASSOCIAÇÕES
Associação Feminina de Educação e Combate ao Câncer (Afec)
 
CAIXAS DE ASSISTÊNCIA
Caixa de Assistência aos Empregados do Banestes 
Caixa de Assistência aos Empregados do Banco do Brasil
Caixa de Assistência aos Empregados dos Correios
 
ORGÃOS PÚBLICOS
Cesan
Codesa
Conab
 
SIDERÚRGICAS
Arcelor Mittal 
 
FUNDAÇÕES
Fundação Assistencial dos Servidores do Ministério da Fazenda
Fundação São Francisco Xavier
 
EMPRESAS DE MATERIAIS CIRÚRGICOS E MÉDICOS 
Afamed Materiais Cirúrgicos LTDA
Artromed Equipamentos Médicos LTDA
Bioteck
Bone Surgery
Cienlabor 
Exxomed
Optika 
Samedil
Tenox
Volmed

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Alternativas

Com a mudança no tabuleiro eleitoral do Estado, os olhares se voltam para o palanque de Casagrande e pacto com Rose. Governo, Senado...quem vai?

OPINIÃO
Editorial
Maquiagem oficial
Depois de episódios de repressão, governo Hartung tira a semana para valorizar uma das piores áreas de sua gestão: segurança pública
Geraldo Hasse
Manobras perigosas
Os empresários, que surfaram na onda de Lula, estão assustados com a pororoca de Temer
JR Mignone
Banalização
O carnaval fez com que se desse uma trégua nas informações sobre política no Brasil
Roberto Junquilho
O novo com defeito
O prefeito Luciano Rezende esconde velho modelo da política com frase de efeito
BLOGS
Flânerie

Manuela Neves

A arte de pilotar motocicletas – ou com Chico na garupa
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Yes, nós também!
Gustavo Bastos
Blog destinado à divulgação de poesia, conteúdos literários, artigos e conhecimentos em geral.
MAIS LIDAS

Saída de Luiz Paulo deve provocar esvaziamento do PSDB no Estado

Operação tartaruga na educação em Linhares tem 90% de adesão

Manobras perigosas

Banalização

Hospital Bezerra de Farias suspende atendimento por falta de médicos