Seculo

 

Associação cria fundo de amparo aos policiais militares capixabas


12/02/2018 às 13:04
A  Associação de Cabos e Soldados (ACS-ES) criou o Fundo de Amparo aos Militares Capixabas (FAMCAP), medida aprovada em assembleia da categoria. A iniciativa é apontada com pioneira na história da associação.
A ACS-ES explica que o fundo de amparo foi criado com base no Estatuto Social da entidade, e o objetivo é prestar assistência social e financeira aos militares excluídos em decorrência do movimento dos familiares,  amigos e dos militares capixabas, realizado em fevereiro de 2017.
 
A entidade registra que até o momento 11 militares já foram excluídos da PMES e outros 20 estão na iminência de também serem expulsos.
 
Os policiais militares que aprovaram a criação do fundo, criaram uma contribuição mensal no valor de R$ 10 que será descontada do pagamento dos associados sob forma de cota extra.

Os associados aprovaram ainda a diretoria do FAMCAP. A sargento Michelle Ferri será a presidente do fundo, o tesoureiro o cabo Pesca, e o secretário será o soldado Pereira.  Há uma comissão que administrará o fundo de amparo, mas a diretoria da ACS-ES fará a fiscalização da utilização do fundo pela comissão. 
 
Além dos militares associados, pessoas físicas e jurídicas também poderão contribuir com qualquer valor para o fundo e participar deste ato de solidariedade até que a situação desses militares excluídos seja revertida, defende a direção da ACS-ES.
 
Segundo a diretoria, o fundo terá caráter temporário e será mantido pelo período necessário a reintegração nos quadros da PMES e do Corpo de Bombeiros Militares (CBMES)  dos militares excluídos em decorrência do movimento de fevereiro de 2017.  

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Leonardo Duarte/Secom
Uma coisa só

Enquanto no campo nacional PRB e MDB ainda estão em fase de namoro, no Estado o partido já é um “puxadinho” de Hartung. E tudo começou com Roberto Carneiro...

OPINIÃO
Editorial
MPES omisso
Ministério Público decidiu não participar das audiências de custódia. Um dos prejuízos: denúncias contra tortura, comumente relatada por presos
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
JR Mignone
Enganosos
Fazendo uma comparação corajosa e dispersa, tanto as eleições do Brasil quanto a Copa do Mundo terão muita surpresas e varias decepções
Geraldo Hasse
Vampirismo neoliberal
O governo oferece refrescos aos trabalhadores enquanto suga seu sangue
Roberto Junquilho
Quem governa?
Um novo porto na região de Aracruz demonstra que, para as corporações, as minorias não importam
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uh, Houston, temos um problem
MAIS LIDAS

Sindicato protocola denúncias contra Sesa por contratação de Organizações Sociais

Corrida ao Senado sinaliza mudança na bancada capixaba

Quem governa?

Vampirismo neoliberal

Greve dos professores de Vitória continua por tempo indeterminado