Seculo

 

Vidigal quer investigação na Câmara sobre operações da Caixa Econômica Federal


08/02/2018 às 17:15
Considerando que as “denúncias são graves e vão de encontro à Lei de Responsabilidade Fiscal”, o deputado federal Sérgio Vidigal (PDT) pediu a criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar supostas irregularidades na concessão de financiamentos e empréstimos da Caixa Econômica Federal (CEF) a estados e municípios. 
As denúncias provocaram a demissão de três dos 12 vice-presidentes do banco, entre eles o capixaba Antônio Carlos Ferreira, nomeado vice-presidente Corporativo em 2014.
 
Juntamente com ele, foram demitidos Deusdina dos Reis Pereira, Fundos de Governo e Loterias; José Henrique Marques da Cruz, Clientes, Negócio e Transformação Digital, e Roberto Derziê de Sant'Anna, Governo, todos citados na Operação Greenfield, da Polícia Federal.
 
Segundo o deputado Sérgio Vidigal, as denúncias são graves, envolvendo a Caixa Econômica Federal e entes da federação, e vão de encontro à Lei de Responsabilidade Fiscal e das normas constitucionais que regem as finanças públicas.
 
“A falta de transparência em operações financeiras da instituição com estados e municípios constitui razão suficiente para uma ampla eprofunda investigação”, comentou. 
 
A Caixa concedeu empréstimos e financiamentos a diversos estados e municípios, aceitando como garantia das operações, antecipação de receitas tributárias, o que viola as disposições constitucionais e legais.
 
O deputado afirma que “de acordo com o que foi divulgado até agora, quase todos os entes dafederação contraíram operações de crédito com CEF, o que pode configurar violação da Constituição Federal”.
 
O montante das operações está estimado em mais de R$ 60 bilhões. Só em 2017, o banco teria concedido em torno de R$ 4 bilhões a entes federados.
 
Em janeiro deste ano, o jornal O Estado de S.Paulo revelou que parcela dessas operações foi realizada em flagrante, violando as disposições constitucionais relativas às finanças públicas,estabelecidas no artigo 167 da Constituição Federal.
 
Dada a gravidade do fato, o Tribunal de Contas da União (TCU) está preparando uma auditoria para avaliar as supostas irregularidades envolvidas nessas operações de crédito.
 
Para criar a Comissão Parlamentar de Inquérito, o deputado Sérgio Vidigal necessita da assinatura de 171 deputados – dos 513 da Casa.

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

Crônica de uma eleição

Vagões do trem do governador Paulo Hartung estão acima da capacidade da locomotiva. Haja peso para carregar...

OPINIÃO
Editorial
Futuro interrompido
Onde estão os promotores, delegados, políticos e demais agentes públicos para berrarem em defesa da infância? Mortes no Heimaba são alarmantes e inadmissíveis!
JR Mignone
Nova rádio
Tudo modificado, tudo moderno na Rádio Globo
Roberto Junquilho
Para onde ir?
A crítica vazia e sem fundamento à classe política coloca em risco a democracia
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Arrogância também conta?
MAIS LIDAS

Flic-ES: 'As livrarias não vendem obras capixabas'

'Pensar a educação como a preparação do corpo para sentir, aprender e sonhar'

Vitória já poderia ter identificado as fontes de emissão de pó preto

Webdoc Corpo Flor reflete sobre negritude e sexualidade