Seculo

 

Rádio Carnaval


10/02/2018 às 14:39
Carnaval. Taí um dos poucos eventos em que o rádio perde feio para a televisão. Por ser uma festa de muita alegria, fantasias, desfiles coloridos, lógico que a televisão sai ganhando. O rádio, nessa época, é desprezado, literalmente.
 
Já foi o tempo que o rádio cobria o carnaval. As famosas matinês dos clubes, que não existem mais; os desfiles dos blocos de rua e, por fim, o desfile das poucas escolas da época.
 
Transmitia por transmitir, pois era difícil ter a audiência normal. Agora, então, nem se fala! Até pouco tempo, já quando não se transmitia o carnaval, algumas emissoras ainda mudavam um pouco sua programação musical, inserindo sambas de enredo e marchinhas do passado. 
 
Hoje nem isso fazem, elas seguem com a programação normal. Normal não, mais música que locução, e nada de notícia.  Até porque, além de só ter violência para noticiar, não tem ouvintes ligados no tríduo de momo.
 
Mas, pensando na frente, pode existir uma rádio bem ouvida no carnaval na localidade que estiver operando, principalmente se operar no litoral. Programação com música normal (nada de carnaval) e uma cobertura diária, via aérea, das condições de tráfego, principalmente nas BR’s.
 
Aliada a isso, uma ronda sistemática de auxílio a polícia contra a violência, que cresce muito, devido à ação do álcool e das drogas neste período, também via aérea. Uma rádio com alto custo neste período? Sim, mas também de grande utilidade e, possivelmente, de boa audiência.
 
Vai chegar a isso, se não tiver alguma já fazendo por este Brasil varonil!
 
PARABÓLICAS
 
Jotinha Oliveira todo empolgado com seu trabalho profissional na área de esportes. Vale à pena.
 
Quem está temporariamente fora do rádio e deixando saudades entre os colegas é o Leozinho Gonçalves. Gente boa.
 
Faz bem a gente ver o Magno Santos entre seus familiares através de seu perfil no Facebook. Dá-lhe Magno véio de guerra.
 
As rádios de Cachoeiro recepcionam a mais nova emissora no ar por lá, a Litoral FM.
 
MENSAGEM FINAL
 
O povo toma pileques de ilusão com futebol e carnaval. São estas as suas duas fontes de sonho. Carlos Drummond de Andrade

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
CMV
Blindagem coletiva

Greve dos professores não reforçou apenas o perfil antidemocrático do prefeito, mas também a omissão da Câmara de Vitória. Só Roberto Martins enxerga o óbvio?

OPINIÃO
Editorial
'Gestão compartilhada'
Ofensiva de Luciano Rezende contra movimento dos professores revela autoritarismo e inabilidade política
Piero Ruschi
Pets: uma questão de responsabilidade socioambiental
Felizes as pessoas que podem ter um animal de estimação! Felizes os animais de estimação que têm um dono responsável!
Gustavo Bastos
Para que Filosofia?
''é melhor existir do que o nada''
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
JR Mignone
O voto facultativo
Atual insatisfação com a política seria uma chance para começar a estudar a implantação do voto facultativo?
Roberto Junquilho
Que novo é esse?
O presidenciável do PRB, Flávio Rocha, apresenta velhas fórmulas de gestão e envolve jovens lideranças
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Para, relógio
MAIS LIDAS

Blindagem coletiva

STF mantém interrupção de pagamento de gratificação a procuradores de Justiça no ES

Que novo é esse?

Professores encerram greve, mas movimento reivindicatório continua em Vitória

MAB: 'Falta organização e profissionalismo na Fundação Renova'