Seculo

 

Centro de Vitória concentra os 'blocos reivindicativos'


09/02/2018 às 15:01
O Centro de Vitória é um reduto do samba, da boemia e também berço de reivindicações e novos movimentos culturais e alternativos. Não por acaso, então, que o local também seja o ponto de confluência de diversos blocos que levantam questões de gênero, raça e problemáticas que afetam a cidade, como a mobilidade. 
Um desses blocos, o bloquete "Nós, Eva e Adão", que sai há quatro anos, sofreu ontem com a repressão da polícia após denúncias no Disque-Silêncio. Mas a luta - e a festa- continua!

Unidos da Esquerda Festiva
Adiado na semana passada por conta das fortes chuvas, o bloco vai sair no sábado (10) de carnaval. Convida "todos e todas que acreditam e defendem o Socialismo" e alerta: "fascistas e neoliberais não sambarão!". A concentração será às 13h na Praça Ubaldo Ramalhete, saindo em direção ao Museu Capixaba do Negro (Mucane), onde se encontra com o Bloco Afro Kizomba.
 
Bloco Afro Kizomba
Estreante no carnaval capixaba, o bloco se concentra sábado (10), às 15h, no Mucane. Com lema "De Isabel a Temer, 130 anos sem reparação", promete muita irreverência e bom humor para questionar temas que afetam o povo negro brasileiro e capixaba, desde o racismo até a perda de direitos sociais.
 
Bekoo Das Pretas
Festa sensação em Vitória, o Bekoo Das Pretas também vai sair no carnaval prometendo "empretecer e florir" o carnaval do Centro. O som deve ter hip hop, trap dub, reggaeton, funk, afrobeats e muito mais, contando com três DJs mulheres no comando do som. A concentração do bloco será sábado (10), 15h, em frente aos Correios na Avenida Jerônimo Monteiro, indo até a Casa Porto.
 
Bloco das Magrelas Voadoras
Com o lema #dáoselin, o bloco busca valorizar a bicicleta como um meio de transporte mais sustentável e alternativa de mobilidade. No domingo (11), com bicicletas especialmente decoradas e aproveitando a ciclofaixa, os foliões do pedal vão se concentrar no Quiosque 2 de Camburi (K2) às 9h. Dali vão partir rumo ao Centro para encontrar o Regional da Nair.
 
BatuQDellas
Composto por mulheres de diferentes segmentos da cultura, o coletivo BatuQdellas busca enfrentar os machismos e preconceitos no cenário musical e artístico. Quer tirar a mulher de lugar de objeto, como acontece em muitos sambas, para protagonizar a batucada. "Dispostas a fazer o movimento acontecer, com felicidade no rosto, alegria no coração e resistência na cabeça". Encontro na segunda (12), 11h, em frente ao Bar da Zilda, no Centro.
 
Amigos da Onça
Na terça-feira (13), às 14h, é hora do bloco Amigos da Onça, que tem como organizadores moradores do entorno da Gruta da Onça. Em seu terceiro ano de carnaval, o bloco busca dar visibilidade à diversidade sexual e de gênero e à ocupação do espaço público. Com as famosas fantasias de oncinha, os participantes prometem "enxotar a onda conservadora", com muito rebolado e a marchinha inédita "Nu Matinho Sem Censura".

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Leonardo Duarte/Secom
Uma coisa só

Enquanto no campo nacional PRB e MDB ainda estão em fase de namoro, no Estado o partido já é um “puxadinho” de Hartung. E tudo começou com Roberto Carneiro...

OPINIÃO
Editorial
MPES omisso
Ministério Público decidiu não participar das audiências de custódia. Um dos prejuízos: denúncias contra tortura, comumente relatada por presos
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
JR Mignone
Enganosos
Fazendo uma comparação corajosa e dispersa, tanto as eleições do Brasil quanto a Copa do Mundo terão muita surpresas e varias decepções
Geraldo Hasse
Vampirismo neoliberal
O governo oferece refrescos aos trabalhadores enquanto suga seu sangue
Roberto Junquilho
Quem governa?
Um novo porto na região de Aracruz demonstra que, para as corporações, as minorias não importam
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uh, Houston, temos um problem
MAIS LIDAS

Sindicato protocola denúncias contra Sesa por contratação de Organizações Sociais

Corrida ao Senado sinaliza mudança na bancada capixaba

Quem governa?

Vampirismo neoliberal

Greve dos professores de Vitória continua por tempo indeterminado