Seculo

 

Theodorico Ferraço articula candidatura à Câmara dos Deputados


10/02/2018 às 12:39
Em seu terceiro mandato como deputado estadual, um dos políticos mais polêmicos e experientes do Espírito Santo volta a surpreender o mercado político: Theodorico Ferraço (DEM) será candidato a deputado federal nas eleições deste ano.
 
A decisão de Ferraço retira do páreo sua mulher, a deputada federal Norma Ayub (DEM), que tem planos locais. A candidatura do deputado funcionará como elemento catalisador de votos para que ela concorra à Prefeitura de Itapemirim em 2020, cargo que já ocupou.
 
Ao contrário do que se especulava no mercado político, de que Theodorico e Norma inverteriam posição, ela não deve ser candidata à Assembleia Legislativa este ano.
 
Theodorico preencheria o vácuo de liderança à Câmara em sua região, sul do Estado, abrindo boas perspectivas como puxador de votos para deputados estaduais, incluindo o líder do governo da Assembleia, Rodrigo Coelho (PDT). Outra candidatura em articulação em Cachoeiro é de Fernanda Aguillar Coelho (PSB), viúva do ex-deputado estadual Glauber Coelho e cunhada do atual prefeito, Victor Coelho (PSB).
 
Os movimentos do deputado, ao mesmo tempo, se encaixam na necessidade de reforçar o cacife do senador Ricardo Ferraço (PSDB), seu filho, e cuja reeleição é considerada difícil.
 
Com a candidatura a federal, Theodorico provoca ainda especulações sobre a formação de chapa em seu partido, levando em conta que o DEM é liderado no Estado pelo ex-prefeito de Vila Velha e secretário de Estado de Desenvolvimento Urbano, Rodney Miranda, que também pretende disputar a Câmara Federal. 
 
Theodorico Ferraço está na política desde 1963, quando foi eleito deputado estadual pela Arena. Já foi prefeito de Cachoeiro por quatro mandatos, deputado federal, secretário de Estado em vários governos, e presidente da Assembleia legislativa em três legislaturas.   

Leia Também

Comentários

Os comentários não representam a opinião do jornal; a responsabilidade é do autor da mensagem

.

SOCIOECONÔMICAS
Leonardo Duarte/Secom
Uma coisa só

Enquanto no campo nacional PRB e MDB ainda estão em fase de namoro, no Estado o partido já é um “puxadinho” de Hartung. E tudo começou com Roberto Carneiro...

OPINIÃO
Editorial
MPES omisso
Ministério Público decidiu não participar das audiências de custódia. Um dos prejuízos: denúncias contra tortura, comumente relatada por presos
Bruno Toledo
Por que negar os Direitos Humanos?
Não há nada de novo nesse discurso verde e amarelo que toma as ruas. É a simples manutenção das bases oligárquicas do Brasil
Eliza Bartolozzi Ferreira
Políticas de retrocesso
Dados educacionais do governo Paulo Hartung são alarmantes
JR Mignone
Enganosos
Fazendo uma comparação corajosa e dispersa, tanto as eleições do Brasil quanto a Copa do Mundo terão muita surpresas e varias decepções
Geraldo Hasse
Vampirismo neoliberal
O governo oferece refrescos aos trabalhadores enquanto suga seu sangue
Roberto Junquilho
Quem governa?
Um novo porto na região de Aracruz demonstra que, para as corporações, as minorias não importam
BLOGS
Mensagem na Garrafa

Wanda Sily

Uh, Houston, temos um problem
MAIS LIDAS

Sindicato protocola denúncias contra Sesa por contratação de Organizações Sociais

Corrida ao Senado sinaliza mudança na bancada capixaba

Quem governa?

Vampirismo neoliberal

Greve dos professores de Vitória continua por tempo indeterminado